Sábado, 16 de Dezembro de 2017

VIOLÊNCIA FORA DE CONTROLE

Número de casos de agressão ultrapassa 600 só na Capital

11 JAN 2014Por DA REDAÇÃO00h:00

Reportagem especial na edição deste sábado (11) do jornal Correio do Estado mostra que o número de mulheres vítimas de violência doméstica está crescendo de forma assustadora nos últimos dias. São mais de 600 casos registrados entre o mês dezembro e os dez primeiros dias deste ano, na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam). Somente em janeiro, cerca de 170 mulheres relataram ter sido vítimas de violência pelos companheiros.

O Centro de Atendimento à Mulher fez 4.597 atendimentos em 2013. Uma média de 383 atendimentos por dia. Ao todo, 1.289 mulheres procuraram diretamente as dependências do centro em busca de ajuda. Outras 1.512 procuraram o S.O.S, por atendimento telefônico.

Foram 732 encaminhamentos à assistência social, 510 à Defensoria Pública e 554 tratamentos psicológicos. Em 2012, o número foi pouco menor: 3.955 atendimentos. Para a subsecretária especial da Subcretaria da Mulher e da Promoção da Cidadania, Tai Loschi, o aumento na estatística não quer dizer que mais mulheres estão apanhando e sim que a procura por amparo cresce a cada dia.

Segundo ela, estatística nacional revela que a mulher busca ajuda a partir da quinta agressão, mas que o trabalho desenvolvido pela subsecretaria tem tentado mudar esta realidade. “A mulher precisa ter atitude. Saber que não está sozinha. O Estado está ao lado dela com equipes capacitadas para lhe atender”, afirmou.

Tai atribui o número expressivo de janeiro a violência ao período de festividades. “Final do ano tem muitas comemorações em que as pessoas fazem uso excessivo de álcool, droga, o ciúme atinge níveis altos. Por conta dos gastos vem a dificuldade financeira, daí o desentendimento que acaba resultando nas agressões”, definiu. Laura Holsback e Gabriel Neris assinam a reportagem.

Leia Também