Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

internacional

Núcleos de reatores provavelmente estão derretendo, admite Japão

14 MAR 11 - 14h:29estadão

Autoridades japonesas disseram nesta segunda-feira, 14, que as barras de combustível nuclear parecem estar derretendo dentro dos três reatores do complexo de Fukushima, afetados pelo abalo sísmico e pela tsunami da última sexta-feira.

O Secretário Geral do Gabinete japonês Yukio Edano disse nesta segunda que apesar ser possível checar diretamente, "é muito provável que isto (o derretimento) esteja acontecendo". Tal processo poderia levar a um grave vazamento de material radioativo, e por isso as autoridades japonesas lutam contra o tempo para evitar um desastre nuclear de maiores proporções.

Horas mais cedo, uma explosão de hidrogênio afetou o reator 3, arrancando o teto da instalação. A Tokyo Electric Power Co (Tepco), empresa que administra a usina, não descarta o risco de um acidente nuclear maior no local. A usina de Onagawa apresentou um problema semelhante no domingo. Em Fukushima, já houve a necessidade da liberação de gás proveniente dos reator 1 anteriormente para aliviar a pressão e evitar o derretimento das barras de combustível.

Segundo a empresa, as barras de combustível ficaram totalmente expostas, após uma queda do nível de água que cobria o combustível nuclear. Ocorreu então um superaquecimento que pode ter levado ao derretimento do núcleo. Posteriormente, os níveis de água se recuperaram. Entretanto, as barras voltaram a ficar completamente expostas, elevando o alerta no complexo de Fukushima. De acordo com a rede de TV japonesa NHK, detectou-se radioatividade ao redor do local.

No outro reator, a segunda explosão de hidrogênio em três dias danificou o teto do prédio e foi sentida a uma distância de 40 km.Ao menos 11 funcionários ficaram feridos. O governo ordenou que pessoas num raio de 20 km da usina ficassem dentro de suas casas.

Ao menos 180 mil pessoas foram retiradas de áreas próximas à usina e 160 podem ter sido contaminadas pelo vazamento de radiação de um terceiro reator, o de número 1, ocorrida no sábado. Os danos estruturais à usina foram causados pelo terremoto de magnitude 9 da última sexta-feira, que interrompeu o fornecimento de energia e o sistema de resfriamento dos reatores do complexo.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Júri condena dois acusados de atacar judeus em 2005 em Porto Alegre
BRASIL

Júri condena dois acusados de atacar judeus em 2005 em Porto Alegre

BRASIL

Brumadinho: sobe para 212 o número de mortos identificados em tragédia

BRASIL

Bolsonaro e Piñera rejeitam intervenção militar na Venezuela

BRASIL

Caminhoneiros se mobilizam para nova paralisação, mostra monitoramento

Mais Lidas