Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sexta, 14 de dezembro de 2018

UNEI DOM BOSCO

Novo plano de gestão será apresentado hoje

29 MAR 2011Por da redação00h:02

Será apresentado hoje, através da Superintendência de Assistência Socioeducativa do Estado, o novo plano de gestão para a Unidade Educacional de Internação (Unei) Dom Bosco. O encontro acontece a partir das 8 horas, em reunião organizada no auditório da Academia de Polícia Civil (Acadepol).

Conforme o superintendente, Hilton Villasanti, a reunião servirá para mostrar aos servidores da unidade, representantes do Poder Judiciário e outras instituições ligadas aos direitos da criança e do adolescente, as novas metas para ampliar a resposta aos investimentos aplicados pelo governo do Estado no novo espaço da Unei. “A Unei Dom Bosco recebeu inúmeros investimentos do governo do Estado e em todas as áreas. Por isso estamos traçando metas para melhorar a resposta a todo este investimento aplicado em medidas socioeducativas”, afirma Villasanti.

O superintendente explica que o espaço da Unei Dom Bosco conta agora com uma grande reforma e ampliação das dependências. “Os adolescentes têm sala de aula, sala de informática, campo de futebol, cozinha terceirizada, espaço para cursos profissionalizantes, todo o apoio necessário para aplicar medidas socioeducativas”, aponta. Atualmente os jovens da Unei Dom Bosco são assistidos na unidade provisória localizada na antiga Colônia Penal Agrícola e devem voltar nos próximos dias para a unidade totalmente reformulada.

“Agora temos condições estruturais para implantação de diversos cursos profissionalizantes para que o adolescente atendido deixe a unidade com perspectivas de futuro”, justifica o diretor da Unei Dom Bosco, Guilhermo Aguiar, que coloca a reformulação da Unei como o principal foco da mudança que deve ser observada com a volta dos adolescentes para a unidade. "Através de um novo sistema de gestão, diante dessas metas, teremos mudanças a curto, médio e longo prazo", avalia Guilhermo.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também