Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 18 de novembro de 2018

Novo exame pode ajudar em tratamento de doença autoimune

6 SET 2012Por TERRA22h:00

A nefropatia membranosa idiopática é uma doença autoimune que leva à falha dos rins se não tratada. O problema é que a terapia com imunossupressores é efetiva, mas tóxica demais em alguns casos. Agora, pesquisadores da Holanda, França e Reino Unido criaram um teste que pode identificar quais pacientes podem ou não receber as medicações. Além disso, o exame de sangue pode ajudar os médicos a entender a severidade da doença e planejar o tratamento. A pesquisa foi divulgada nesta quinta-feira no Journal of the American Society of Nephrology (JASN).

"Não está claro quem pode ser tratado, quando o tratamento deve começar e quão longo o tratamento deve ser continuado. Nós precisamos de melhores ferramentas para ajudar na tomada de decisões", diz Julia Hofstra, da Universidade Radboud (Holanda), que participou do estudo. Pesquisadores identificaram recentemente em pacientes anticorpos - chamados de antiPLA2R - que atacam e causam danos aos rins. Os médicos, contudo, não têm ferramentas para medir esses anticorpos e não sabem se o nível deles no sangue provê alguma informação sobre a severidade da doença.

Agora, o novo estudo mostrou que quanto maior o nível de antiPLA2R no sangue, mais severa é a doença. Além disso, quanto menor a quantidade do anticorpo no sangue, maior é a chance de remissão espontânea da doença (34% no grupo com os mais baixos índices contra 4% naqueles com os maiores). "Esses dados nos dão esperança de que, em um futuro próximo, anticorpos antiPLA2R possam ser detectados com uma simples amostra e medição dos níveis no sangue e possa aprimorar o tratamento em pacientes", diz Julia.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também