Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Novo canal de TV mostrará 'potência' das Forças Armadas venezuelanas

Novo canal de TV mostrará 'potência' das Forças Armadas venezuelanas
29/12/2013 20:00 - AGÊNCIA BRASIL


O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, inaugurou nesse sábado (28) a nova Televisão das Forças Armadas Nacionais Bolivarianas (TV Fanb), um canal que visa a diversificar o sistema nacional e mostrar a "potência" militar do país. "Devemos converter a TV Fanb em uma escola porque vamos diversificar o sistema televisivo e de comunicações do país", disse.

Maduro informou que além do investimento inicial do projeto (54 milhões de bolívares fortes, equivalentes a 6,21 milhões de euros) a Venezuela fará os investimentos necessários para fortalecer o sistema televisivo além das fronteiras.

"Vamos construir uma nova cultura televisiva a partir da Venezuela e partilhá-la com os nossos irmãos do mundo. Uma cultura televisiva para a vida, o trabalho, a produtividade, a paz, para o bom do ser humano. Vamos mostrar a potência das Forças Armadas Bolivarianas", disse.

O novo canal de televisão iniciou as emissões com o Hino Nacional da Venezuela e um programa com o chefe de Estado, que esteve acompanhado da ministra da Defesa, Carmem Meléndez.

O canal está disponível em sinal aberto e faz parte da sua programação a transmissão de treinos militares e das atividades diárias de formação, documentários e telenovelas.

Segundo o presidente do TV Fanb, general Pedro Luís Álvarez Bellorín, a programação incluirá ainda o espaço Mujeres con Guaramo (Mulheres com Valentia), para mostrar a vida das mulheres militares, e o Programa Cátedra Comandante Supremo Hugo Chávez, para ensinar o pensamento da doutrina bolivariana.

*Com informações da Agência Lusa

Felpuda


Vêm aumentando que só os disparos de segmentos diversos contra cabecinha coroada que, até então, acreditava voar em céu de brigadeiro. O novo coronavírus chegou, ganhou espaço, continua avançando e atualmente tem sido o melhor cabo eleitoral dos adversários. A continuar assim, sem ações mais eficazes, o estrago político poderá ser grande. Observadores mais atentos têm dito que o momento não é de viver o conto da “Bela Adormecida”. Só!