TRÂNSITO

Novas avenidas largas evitam congestionamentos na Capital

Novas avenidas largas evitam congestionamentos na Capital
31/08/2012 03:00 -


A abertura de novas avenidas e o prolongamento de outras existentes evitou o surgimento de novos gargalos no trânsito da Capital e garantiu a fluidez no tráfego em praticamente todas as saídas. O campo-grandensense começa a sentir os efeitos do planejamento urbano, iniciado em 1988, com a Lei Municipal 2.567, a Lei de Ordenamento e da Ocupação do Solo.

Até esta época, por aproximadamente duas décadas, entre 1970 e 1988, o crescimento urbano da Capital foi desordenado, quando os novos conjuntos foram construídos nas saídas, em locais sem infraestrutura urbana e viária, criando-se imensos vazios urbanos e provocando a descontinuidade da malha viária.

Com o aumento da população urbana e da frota de veículos, começaram a surgir os primeiros gargalos no fluxo de veículos. Os moradores da região norte acabaram sendo salvos com a construção da Avenida Nelly Martins (Via Parque) e com o prolongamento da Avenida Ernesto Geisel, de 4,5 quilômetros, entre a Avenida Mascarenhas de Morais e o Bairro Estrela do Sul.  

Leia mais no jornal Correio do Estado

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".