domingo, 15 de julho de 2018

NA INDONÉSIA

Nova erupção do vulcão Merapi deixa 77 mortos

6 NOV 2010Por JACARTA00h:30

Pelo menos 77 pessoas morreram e outras dezenas ficaram feridas ontem devido a uma nova erupção do vulcão Merapi na Indonésia, elevando a 120 o número de mortos desde que a atividade começou, há duas semanas.

Quase todos os corpos foram encontrados no distrito de Sleman, a maioria no vilarejo de Bronggang, a 15 km da cratera e situado, portanto, dentro do perímetro de segurança que mais uma vez foi ignorado pelos habitantes, informaram fontes oficiais.

A erupção soou como um trovão durante a madrugada e lançou ao céu colunas de cinzas e fragmentos de rocha de até seis quilômetros de altura, intensificando os rios de lava que descem da montanha e provocando nuvens tóxicas a temperaturas superiores aos 750°.

No centro da ilha de Java, a explosão pôde ser escutada a 20 km de distância, relataram os vulcanólogos indonésios, que acreditam que a erupção desta sexta-feira foi a mais forte até o momento e muito mais potente do que a primeira, de 26 de outubro, na qual morreram quase 30 pessoas.

"Acreditamos que se trata da maior atividade nos últimos cem anos. É um momento crítico", afirmou Sukhyar, geólogo do Ministério de Energia e Recursos Minerais da Indonésia.

Segundo os relatos de várias testemunhas, dezenas de pessoas com os rostos cobertos de cinzas estão se afastando a pé ou de moto do vulcão, enquanto o exército efetua evacuações em caminhões cheios de mulheres e crianças.

As equipes de resgate preveem que o número de mortos aumentará porque ainda não puderam chegar a algumas aldeias que continuam em chamas ou cobertas por cinzas fumegantes.

"Encontramos alguns corpos totalmente carbonizados, irreconhecíveis", declarou o comissário Tjiptono, subdiretor da Polícia de Yogyakarta, a maior cidade da região e cujo aeroporto foi fechado para prevenir que a fumaça dificulte a visibilidade dos pilotos dos aviões.

Leia Também