Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Nova epidemia de dengue faz faculdades de medicina a repensar currículo

9 ABR 08 - 08h:52
     

 

 

Desde janeiro deste ano até esta quarta-feira, 68 pessoas já morreram por dengue só no Rio de Janeiro. Os casos passaram de 57 mil. Os postos de saúde do Rio não estão dando conta da grande demanda de pacientes e o alcance da doença atingiu as faculdades de medicina, que pretendem repensar a maneira como seus alunos podem enfrentar essa nova geração de mosquitos e as que estão por vir. ?A epidemia de 1986 despertou a inclusão da dengue no currículo médico. Isso antes não era dado, era uma doença considerada exótica. Agora, com essa nova realidade em que as crianças são as principais vítimas, há de se aperfeiçoar a formação de futuros pediatras?, afirma Roberto Medronho, chefe do Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que estuda ceder 60 alunos do último ano de medicina para atuar no combate à dengue no Estado.

 

Com informações do site G1

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

MUDANÇA CLIMÁTICA

Geleira na Patagônia chilena se rompe com aquecimento nos Andes

INTOXICAÇÃO

Apartamento no Chile onde família morreu não passava por vistoria há 15 anos

REFORMA

Secretário da Previdência diz que Câmara votará reforma no 1º semestre

Expectativa é de que Senado vote o tema no segundo semestre
Não há como afirmar quando talude cederá, diz Defesa Civil
BARÃO DE COCAIS

Não há como afirmar quando talude cederá, diz Defesa Civil

Mais Lidas