terça, 17 de julho de 2018

BEBÊ

Norte-americana tenta vender neto no facebook

10 NOV 2010Por Fernando Basto/ Jornal de Notícias11h:17

Uma norte-americana de 45 anos foi presa ao tentar vender o neto, de 11 meses de idade, por 75 mil dólares (cerca de 54400 euros), a uma filha que havia dado para adoção décadas atrás.

A história, algo rocambolesca, vem dos EUA, onde uma mulher que se dá pelo nome de Patty Bigbee arquitetou um plano diabólico para resolver a sua crise financeira. E, não tivesse a polícia descoberto a trama, a mulher preparava-se para montar uma fábrica de fazer e vender crianças - com sócios já angariados -, recorrendo à rede social Facebook para angariar a clientela.

Bigbee ganhou um prêmio de um milhão de dólares, há dois anos. Mas perdeu ttudo e acabou altamente endividada.

"E agora, onde arranjar dinheiro para resolver a minha vida?", terá pensado a Bigbee ( a propósito, "grande abelha" em Inglês). Ora acontecia que a mulher vivia com uma filhinha de 22 anos - conhecida por Bigbee-Fleming -, que tinha um bebé de 10 meses. 

O bebê consumia-lhe a alma, por sinal. O pai da criança também já não podia com o fedelho. Então, os três da "vida airada" decidiram vender a criança. E o pai, todo entusiasmado, segredou à sogra que até gostava de ter mais filhos e - lógico - pô-los todos à venda no Facebook.

Disso se encarregava a Bigbee. Ligou o computador, acedeu à Net e acabou por encontrar na rede social uma filha que havia dado à adoção décadas atrás. E sorte das sortes: a mulher, de 27 anos, de nome Danielle Skiver, não conseguia ter filhos e andava louca para adotar uma criança.

Bigbee pediu logo 75 mil dólares pelo neto. Skiver achou o preço razoável. E, qual mercado, começaram as negociações. Preço final acordado: 30 mil dólares (cerca de 22 mil euros).

Só que a Bigbee não dá ponto sem nó. E foi dizer à mãe do neto que tinha arranjado comprador por 10 mil dólares e que ficaria apenas com mil para ela.

Bom,o resto da história é fácil de adivinhar. A Danielle é Skiver mas não é tola e foi contar tudo à polícia. E quando a Bigbee chega ao parque de estacionamento de um hipermercado, carregada de carrinho de bebé, cobertores, lençóis e toda a parafernália do neto, estava em presença de uma agente da autoridade vestida à civil. Bigbee, Bigbee-Fleming, Skiver e respectivos consortes estão, agora, entregues às ordens da Justiça.

Leia Também