Terça, 20 de Fevereiro de 2018

rural

Normas de regulamentação da ZAV devem ser publicadas até o fim do mês

15 FEV 2011Por da assessoria19h:45

O documento oficial com as normas técnicas que irão regulamentar as ações na região reconhecida como livre da aftosa com vacinação deve ser publicado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) até o final desse mês. O prazo foi divulgado nesta terça-feira (15) após reunião que aconteceu em Brasília, na sede do Mapa. A reunião teve a participação da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), representando o setor produtivo, e de representantes da Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Mato Grosso do Sul (SFA) e da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro/MS).

De acordo com o diretor secretário Famasul que acompanhou a reunião, Dácio Queiroz, as medidas adotadas após o reconhecimento de área livre da febre aftosa devem ser positivas para o setor. “Estamos otimistas quanto à renovação do Mapa com o Iagro para a continuidade da inspeção e a vigilância na região. As normas devem melhorar a comercialização e facilitar o trânsito de animais”, considerou.

Com o reconhecimento da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) da Zona de Alta Vigilância (ZAV) como livre da febre aftosa com vacinação, os animais da região não necessitam permanecer em esquema de quarentena para transitar fora da região da fronteira, o que dificultava a comercialização. Entretanto, o controle intensivo do trânsito e a inspeção da vigilância sanitária devem continuar ocorrendo.

A ZAV de Mato Grosso do Sul foi reconhecida pela OIE como livre de febre aftosa com vacinação no dia 4 de fevereiro, quando o Estado passou a ter um status único de classificação. Em 2001, MS já havia alcançado o status de livre de febre aftosa com vacinação, porém com o surgimento de um foco da doença, em 2005, o organismo internacional decidiu suspender esse reconhecimento.

Ao todo 13 municípios compõem a ZAV: Antônio João, Aral Moreira, Bela Vista, Caracol, Coronel Sapucaia, Corumbá, Japorã, Ladário, Mundo Novo, Paranhos, Ponta Porá, Porto Murtinho e Sete Quedas. Os municípios fazem fronteira com o Paraguai e a Bolívia. Nessa região, existem cerca 800 mil cabeças de gado.

Na sexta-feira (18), às 14h, a Famasul reunirá na sede da Casa Rural representantes de produtores da ZAV para repassar as informações definidas na reunião de hoje.

Leia Também