terça, 17 de julho de 2018

ELEIÇÕES

No Rio, Lula diz que 'agora a polícia bate em quem tem que bater'

7 OUT 2010Por O GLOBO ONLINE13h:39

O presidente Lula disse na tarde desta quarta-feira, durante a cerimônia o evento de batismo da plataforma P-57, em um estaleiro em Angra dos Reis, que, antes das Unidades de Polícia Pacificadora do Rio (UPPs), a população das comunidades do Rio tinha medo da polícia, mas agora a polícia só "bate em quem tem que bater".

- O Rio de Janeiro não aparece mais nas primeiras páginas dos jornais pela bandidagem. O governo fez da favela do Rio um lugar de paz. Antes, o povo tinha medo da polícia, que só subia para bater. Agora a polícia bate em quem tem que bater, e protege o cidadão, leva cultura, educação e decência - disse o presidente.

Durante seu primeiro discurso após a realização do primeiro turno, Lula elogiou a reeleição de Sérgio Cabral, ressaltando que ele dará continuidade a políticas bem sucedidas, em especial na segurança pública.

- Queria dar os parabéns ao povo do Rio e ao povo de Angra pela reeleição de Sérgio Cabral. Sérgio Cabral é uma experiência extremamente bem sucedida. Ele não só vai consolidar o que tem feito como também ficará um político mais maduro - disse Lula.

Lula, que ficou diversas vezes emocionado ao lembrar que só restam três meses do seu mandato, disse que quer vir muito ao Rio de Janeiro para pescar. Ele chegou a brincar que não entregará a faixa presidencial ao seu sucessor.

- No dia 31 de dezembro , à meia noite, eu ainda estarei com a faixa. Estou pensando em colar a faixa na minha barriga com aquela cola que não sai, e daí sair correndo - disse, provocando gargalhadas entre os presentes.

Leia Também