Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

lei seca

No Estado, 4 são presos por venda de bebida alcoólica durante pleito

1 NOV 2010Por Silvia Tada04h:10

O domingo de eleições foi tranquilo, em todo o Estado, com quatro ocorrências relacionadas à venda de bebida alcoólica durante o período proibido pela Justiça Eleitoral, das 3h às 19h, em Campo Grande, Três Lagoas e Caracol. A situação foi bem diferente da registrada durante o primeiro turno, quando pelo menos 45 pessoas foram detidas em Mato Grosso do Sul, sendo 12 na Capital por denúncias de boca de urna, compra de voto e transporte de eleitores.

Ontem, em Campo Grande, o proprietário de um bar localizado no Jardim Aeroporto foi flagrado por policiais militares vendendo bebida e foi levado para a superintendência da Polícia Federal. Segundo a assessoria de imprensa da PF, um termo circunstanciado de ocorrência foi feito e o acusado, liberado, após se comprometer a se apresentar quando convocado.

Em Três Lagoas, um comerciante foi flagrado cometendo a mesma irregularidade, assim como em Caracol, donos de dois bares vendiam irregularmente bebidas. A tranquilidade durante o segundo turno já era prevista e não foi ativado, na Capital, o tradicional "cadeião", local que recebe os presos no dia da eleição.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS), cerca de 19 mil policiais atuaram na segurança das eleições, nos 78 municípios do Estado.

Leia Também