quarta, 18 de julho de 2018

No Estado, 1,8 mil poderão votar em trânsito

3 OUT 2010Por anahi zurutuza03h:52



Fora do domicílio eleitoral de origem, 1.847 pessoas vão poder votar em Campo Grande neste domingo. Para os eleitores que registraram a intenção de votar em trânsito para o primeiro turno, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Mato Grosso do Sul criou três seções especiais na 36ª zona eleitoral que funcionarão no prédio da Missão Salesiana, na Rua Barão do Rio Branco, nº 1.811, no centro de Campo Grande.
Para um eventual segundo turno, que está marcado para o dia 31 de outubro, 1.770 eleitores de fora do Estado fizeram o cadastro para votar em Campo Grande. O voto em trânsito só é válido para presidente da República e para as pessoas que fizeram o registro, até o dia 15 de agosto, em cartório eleitoral de uma das 27 capitais do Brasil.
O horário de funcionamento das seções de voto em trânsito é o mesmo que o do restante dos locais de votação, das 8h às 17h.

Direitos e Deveres
Caso o eleitor não possa comparecer no dia do pleito à seção especial, ele terá de justificar a ausência em qualquer mesa receptora de justificativas, inclusive no seu próprio domicílio eleitoral de origem. Por exemplo, se no momento do registro de voto em trânsito o eleitor escolheu votar em Campo Grande, mas tiver de viajar para outro Estado ou retornar à cidade onde originalmente vota, ele pode ir a qualquer local de votação do município onde estiver e justificar o não-comparecimento à zona e seção para as quais foi cadastrado.
Quem votar em trânsito para o cargo de presidente da República não precisará justificar a ausência de voto para os demais cargos em disputa nestas eleições.

Leia Também