Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 12 de dezembro de 2018

BAR DO ZÉ

No dia 31 de março, Revolução de 1964, só silêncio e burburinho

31 MAR 2011Por MONTEZUMA CRUZ00h:00

Ali pulsou durante décadas o coração político campo-grandense: o Bar do Zé atravessou com muita efervescência 15 Copas do Mundo, das quais o Brasil participou, entre 1954 e 2010. Dessas Copas, o Brasil seria campeão mundial de futebol em 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002. Enumerar desportistas, fazendeiros e jornalistas que por ali passaram seria cometer injustiça.

Mas foi o 31 de março de 1964 que silenciou e praticamente espantou a freguesia por alguns dias, recorda o historiador e jornalista Edson Contar, um dos apreciadores de chipas e pastéis que ali eram servidos às centenas. "O sujeito comia à vontade e dizia ao Zé o quanto comeu. Não podia mentir, porque sujava o nome; os amigos ao lado viam tudo", ele ri.

Qual a razão da fuga? Esse dia foi véspera do golpe militar, ou Revolução de 1964, que só eclodiria em 1º de abril. "Havia muito burburinho no dia, porque depois daquele comício de João Goulart na Estrada de Ferro Central do Brasil, políticos e jornalistas anteviam o desfecho da situação", lembra.

Leia mais no jornal Correio do Estado

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também