Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

OPORTUNIDADE

No Cruzeiro, Leandro quer agarrar chance

No Cruzeiro, Leandro quer agarrar chance
25/03/2011 00:00 - ESTADÃO


Com a convocação de Henrique para defender a seleção brasileira no amistoso contra a Escócia, o volante Leandro Guerreiro vai ganhar a oportunidade de mostrar seu estilo de jogo à torcida do Cruzeiro e ao técnico Cuca. O ex-jogador do Botafogo será titular da equipe no domingo, em Varginha, no clássico contra o América-MG.

"Mais uma oportunidade para mostrar o futebol, para mostrar por que vim. Tenho que agarrar com unhas e dentes, fazer um bom jogo e conseguir a vitória. Sabemos que é difícil, o América tem uma equipe boa. Mas estou concentrado para conseguir fazer um bom jogo, conseguir uma boa vitória e dar sequência no trabalho", analisou Guerreiro.

Mesmo acostumado ao status não apenas de titular, mas também de ídolo da torcida nos tempos de Botafogo, Guerreiro não reclama de estar na reserva do Cruzeiro. Ele justifica a situação pelo fato de ter chegado apenas no começo do ano à Toca da Raposa.

"Acho que é normal, até porque cheguei agora e estou me adaptando. Quando vim sabia que a disputa difícil. Sempre vamos brigar com lealdade e dedicação para conseguir a titularidade. Quando cheguei ao Cruzeiro eu disse para o Cuca que vim para ajudar, e assim venho me comportando", ressaltou.

Guerreiro, porém, avisa que não cumprirá, no campo, a mesma função de Henrique. "Entro no lugar do Henrique, mas a função é diferente. O Henrique é um jogador que chega mais no ataque, que tem mais habilidade, que encosta no ataque, faz a tabela na frente. Eu sou um jogador mais recuado, jogo um pouco na frente dos zagueiros."



Felpuda


Dez vereadores da Capital mudaram de partido na tentativa de encarar a reeleição ou, dependendo do caso, disputar a vaga de vice-prefeito. Legendas foram “engordadas”, outras entraram em estado de inanição e outras ainda simplesmente sumiram do mapa. Que ninguém ouse perguntar a quem “trocou de camisa” qual a linha programática dos partidos em que agora estão filiados. Seria para eles, digamos, questão de pouca importância. Política tem dessas coisas...