Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

No carnaval, Saúde montará tendas nas ruas e em clubes

No carnaval, Saúde montará tendas nas ruas e em clubes
05/02/2010 02:36 - SILVIA TADA


Clubes que promoverão bailes de carnaval e a festa de rua organizada pela Prefeitura de Campo Grande terão tendas de saúde, nas proximidades, para atendimento dos foliões. A medida é uma tentativa de evitar a sobrecarga das unidades de saúde, que enfrentam o alto número de casos de dengue e a falta de médicos durante os plantões de fins de semana e feriados. Prevendo maior número de ocorrências relacionadas a acidentes de trânsito nesta mesma época, a Secretaria Municipal de Saúde planeja também inaugurar os leitos do Centro de Terapia Intensiva (CTI) Adulto da Santa Casa antes do dia 12. As tendas são reedições do trabalho feito em 2007, ano em que a Capital também registrou epidemia de dengue, informou o secretário municipal de Saúde, Luiz Henrique Mandetta, ontem pela manhã, na inauguração de academia ao ar livre do Jockey Club. “Muitos casos de pessoas que consomem bebida alcoólica acima do normal ou se machucam podem ser resolvidos rapidamente, sem a necessidade de levar para a unidade de saúde”, explicou. Sobre a contratação de mais médicos para atender nos postos de saúde, Luiz Mandetta afirmou que a lista de convocação dos profissionais que passaram no último concurso “zerou”. “Já passamos para a fase de contratação sem concurso. Esperamos atrair aqueles que acabaram de sair da residência médica ou que se mudaram para Campo Grande”. Não foi informado o número de novos médicos que atenderão na rede municipal de saúde. Leitos Há preocupação com aumento da demanda por leitos de CTI devido aos acidentes. Para atender esses pacientes, está programada a inauguração da nova ala da Santa Casa, mas ainda faltam alguns equipamentos. “Nesses leitos não pode faltar uma agulha e por isso estamos correndo para deixar tudo pronto antes do carnaval”, garantiu o secretário. Uma das orientação para o período de carnaval é para que as pessoas que planejam viajar façam uma vistoria nas casas para eliminar os focos do mosquito Aedes aeg ypti. “Às vezes, as pessoas passam a semana fora de casa e é tempo suficiente para proliferar ainda mais os mosquitos. Então, as pessoas devem tampar os ralos e os vasos sanitários para evitar criadouros”.

Felpuda


Considerados “traíras” por terem abandonado o barco diante dos indícios da chegada da borrasca à antiga liderança, alguns pré-candidatos terão de se esforçar para escapar da, digamos assim, vingança, velha conhecida da dita figurinha. Dizem por aí que há promessas nesse sentido, para que os resultados dos “vira-casacas” nas urnas sejam pífios. Sabe aquela velha máxima: “Pisa. Mas, quando eu levantar, corre!” Pois é...