Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 22 de setembro de 2018

No Cabaça, via terá extensão de 3 quilômetros

28 JUL 2010Por 05h:15
A partir de 24 de agosto, a população do entorno do Complexo Cabaça terá acesso a um novo sistema viário, todo dotado de iluminação pública e projeto paisagístico (está previsto plantio de 60 mil metros quadrados de grama), consistindo de avenida de três quilômetros de extensão, ligando a Via Morena nas proximidades da Avenida Costa e Silva até a Rua Spipe Calarge, além de 1.400 metros de ciclovia. Todo o traçado anterior à abertura da nova via foi mantido, assim como os acessos, com exceção da Rua Planalto. “Vai deixar de existir a sua continuidade por força de projeto do próprio Cabaça. As alternativas de acesso passam a ser as ruas Salgado Filho e Spipe Calarge”, explicou.
Os investimentos da obra são de R$ 7,7 milhões e vão transformar urbanisticamente a realidade dos bairros Vila Carlota, Portinho Pache, Jardim Paulista, Vila Progresso, Jardim TV Morena, Jardim Vilas Boas, Vila Ieda e Vila Olinda. Segundo o secretário, essa obra se apresenta como uma nova alternativa de deslocamento para as pessoas alcançarem a Via Morena, Avenida Costa e Silva, saída para São Paulo e, o sistema do Córrego Bandeira, que também é alcançado por esse complexo. “Ele facilita, por exemplo, para quem está no (Bairro) Portinho Pache alcançar a Avenida Ernesto Geisel”, citou.
A obra viária também foi planejada antevendo dificuldades de fluxo do tráfego em outras vias no futuro, entre elas a Avenida Três Barras e a Via do Complexo Bandeira. ”Os problemas vão se avolumando e o Cabaça é parte de uma solução global que nós vamos ter que implantar. Hoje, por exemplo, você anda na Spipe Calarge e na Bom Pastor em horários de pico e o movimento é grande. O Cabaça tende a atender e ajudar nesse escoamento. Quem está transitando na Spipe Calarge e quer ir para a Ernesto Geisel tem que continuar seguindo pela Spipe hoje. Com o Cabaça, ela não precisará utilizar toda a extensão da Spipe Calarge. O acesso por exemplo de quem vem do Rádio Clube Campo para a cidade, mas quer na verdade ir para a universidade, não vai precisar ir para a Zahran. Ele poderá se utilizar do Cabaça para ir ao Hospital Rosa Pedrossian, para o Aeroporto”, explicou.

Próximas etapas
A prefeitura trabalha agora para dar continuidade às obras com financiamento do PAC 2. ”Existe uma tendência do governo federal de aprovar no PAC 2 obras que dão continuidade a obras do PAC 1. Então eu acho que nós vamos conseguir emplacar esse projeto. Porque aí nós deixaríamos prontos um sistema viário que seria uma continuação da Via Morena até a Avenida Três Barras. A extensão será de mais ou menos quatro quilômetros. Só que lá não vai ser necessário construir o sistema viário, porque as ruas já existem. Nós vamos fazer uma adequação das ruas existentes para servir de vias de alto fluxo para atender a esse sistema viário”, adiantou. (DA)
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também