Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Nissan leva estilo para o primeiro mundo

19 FEV 10 - 10h:24
Enquanto a Nissan insiste em trazer para o Brasil projetos feitos especialmente para países emergentes, sem muita inovação em termos de design, a montadora japonesa age de outra forma no exterior. E prova, por lá, que sabe identificar o mercado e que tem habi l idade e criat ividade suficientes para produzir modelos bem resolvidos e atraentes. É o caso do crossover compacto Juke, que tem sua est reia marcada para o Sa lão de Genebra, que começa no d i a 4 de março, e chega às revendas europeias em outubro. Com 4,13 metros de comprimento, 1,76 m de largura, 1,57 m de altura e 2,53 m de entre-eixos, o Juke utiliza a plataforma B do Grupo Renault Nissan – a mesma já usada pelo hatch médio Tiida e pelo novo Clio europeu. Pronto para brigar no nicho de “crossovers de estilo”, o modelo enfrenta rivais como o Kia Soul, o Fiat Sedici, o Suzuki SX4 e o Citroën C3 Picasso. Ao reun ir características de um crossover com uma pit ad a espor t iva, o Juke consegue reunir duas “doutrinas” da Nissan, que tem uma conhecida vocação para veículos 4x4 mas também é especialista em esportivos, o que pode ser conferido em modelos como 370Z e GT-R. Fabricado na planta de Sunderland, na Grã-Bretanha – onde o crossover Qashqai é produzido –, e desenvolvido pelo centro de design da marca em conjunto com a matriz japonesa, o Juke chama a atenção pelo desenho futurista e linhas ainda pouco conhecidas e exploradas – e vindas do conceito Qazana, mostrado no último motorshow suíço, em 2009. A começa r pe l a pa r te dianteira, chamam a atenção os faróis triangulares que surgem das pontas do capô – que se assemelham a olhos de gato –, projetados para fora. A grade dianteira que ostenta o símbolo da Nissan forma uma espécie de sorriso e é espremida nas extremidades por generosos faróis au x i l iares redondos. No spoi ler encontram- se ainda os faróis de nebl ina, que são separados por três entradas de ar redondas. Nas laterais, o visua l robusto é percebido por conta dos paralamas parrudos. O vinco das cai xas de rodas invade as portas, que é bem marcada também por uma saliência em sua base. Mas a parte traseira do Juke também tem seus atrat ivos. A s la nternas, com contornos irregulares, que lembram o desenho de um bumerangue, são inspiradas nas do esportivo 370Z. Na parte interna, o console central foi inspirado, segundo a própria marca, em um tanque de combustível de motocicleta. Pintado da cor do veículo, a peça oferece três porta-copos. No painel central, o Juke exibe uma tela touchscreen de LCD que abriga as funções de navegação. O quadro de instrumentos é bastante enxuto, com gráficos de fácil leitura. E para t i rar ta ntas l inhas incríveis da inércia, a Nissan anunciou três opções de unidades de força. A primeira delas é um 1.6 litro a gasolina, que consegue a lca nça r 116 c v de potência e torque de 16,9 kgfm – assistido por uma caixa manual de cinco velocidades, ou a i nda uma transmissão continuamente va riável CV T. O out ro propu lsor é um 1.6 l it ro turbo com injeção direta, 190 cv de potência e 25,0 kgfm de torque – também acoplado a um câmbio CVT. A terceira opção de motorização é a 1.5 litro turbod iesel e 110 cv, com 25,0 kgfm de torque, associada a uma transmissão manual de seis marchas.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Governadores reiteram apoio a reformas e defendem reinclusão na da Previdência

BRASIL

Judeus reclamam do uso de símbolos por Bolsonaro

BRASIL

Moro autoriza envio da Força Nacional para combater desmatamento

BRASIL

Evangélicos cobram transferência de embaixada em Israel

Mais Lidas