Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Ninguém pode cancelar referendo sobre união com Rússia, diz Crimeia

8 MAR 14 - 20h:00FOLHAPRESS

O primeiro-ministro da península ucraniana da Crimeia defendeu decisão de manter referendo sobre se a região deveria unir-se à Rússia, afirmando hoje (8) que ninguém pode cancelar a votação.

Na quinta-feira, o parlamento da Crimeia, dominado por políticos de etnia russa, votou pela união da península à Rússia e marcou um referendo para 16 de março, agravando a crise entre Ucrânia e Rússia.

O conflito começou no mês passado, com a derrubada do presidente Viktor Yanukovich, depois de protestos violentos em Kiev.

Líderes da União Europeia e o presidente norte-americano, Barack Obama, afirmaram que o referendo é ilegítimo e que viola a constituição ucraniana.

Mas Sergei Aksyonov afirmou que o governo local vai prosseguir com a realização do referendo.
"Os deputados do Conselho Supremo da Crimeia decidiram de forma unânime cumprir a decisão do povo da Crimeia, eles votaram pelo referendo em 16 de março e ninguém poderá cancelá-lo'', disse Aksyonov segundo a agência estatal russa de notícias Itar-Tass.

Ele afirmou que o referendo foi marcado tão rapidamente para "evitar provocações, uma vez que a situação na Ucrânia está muito tensa''. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ARTIGO

Nilson Reia Boiteux: "Guerra da Lagosta, o contencioso diplomático-militar Brasil x França"

Coronel reformado do Exército
OPINIÃO

Clementino Ferreira de Brites: "A pessoa idosa"

Presidente do Conselho Estadual dos Direitos das Pessoas Idosas

Felpuda

AGORA É LEI

Agressor de mulher será obrigado a ressarcir custos do SUS

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião