Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

PRIMEiROS JOGOS

Neymar iguala marca de Romário e Pelé

28 MAR 2011Por g117h:04

Neymar encatou os ingleses com apenas uma partida no Emirates Stadium, em Londres. Com os dois gols na vitória da Seleção por 2 a 0 sobre a Escócia, neste domingo, além de chamar a atenção da imprensa europeia, o jogador ainda igualou uma marca conquistada por poucos: a de manter a média de um gol por jogo nas três primeiras partidas com a camisa amarelinha. Apenas Romário e Pelé conseguiram tal feito atuando pelo Brasil.

Até o momento, Neymar só disputou três amistosos pela Seleção. Diante dos escoceses, neste domingo, e contra os Estados Unidos, em agosto do ano passado, o garoto iniciou no time titular. Já contra os argentinos, em novembro de 2010, em Doha, no Qatar, o camisa 11 participou de poucos minutos na etapa final. Curiosamente, o atacante do Santos esteve em campo nas duas partidas consideradas pelo técnico Mano Menezes as ideais do Brasil.

Para Neymar, ainda falta muito para atingir o que outros conseguiram na Seleção Brasileira. Para ele, os três jogos com a camisa amarelinha são só o começo de uma trajetória.

- Ainda tenho muito coisa para fazer, é só o começo. Foi legal a presença do Ronaldo no vestiário. Ele me ajudou a brilhar contra a Escócia. Estou satisfeito com o m eu rendimento e espero fazer sempre isso pela Seleção - afirmou Neymar.

Nem os principais atacantes que passaram pela Seleção Brasileira atingiram o feito de Neymar. Ronaldo Fenômeno, homenageado no Emirates Stadium, no último domingo, não conseguiu tal feito. Em seus três primeiros jogos pelo time canarinho, ele marcou apenas uma vez. Tostão, camisa 9 na Copa de 1970, no México, e Zico, que disputou os Mundiais de 1978, 1982 e 1986, marcaram dois em três compromissos.

- Desde a primeira vez que fui convocado cheguei com pensamento de fazer minha história na Seleção. Graças a Deus estou conseguindo fazer isso - disse Neymar.

Hoje, o atacante vai protagonizar uma maratona de entrevistas em Londres. A estratégia faz parte do projeto de fortalecimento e internacionalização da marca Santos e Neymar, que consta no famoso "plano de carreira" - este foi o atrativo do Peixe para que o atleta aceitasse permanecer na Vila Belmiro e recusasse uma proposta do Chelsea, em agosto passado.

Leia Também