'DURMO TRANQUILO'

Neymar evita briga e ameniza crítica de Tite

Neymar evita briga e ameniza crítica de Tite
20/08/2012 16:10 - terra


Um dia após ser criticado por Tite por suposta deslealdade e simulações em campo, Neymar evitou entrar em polêmicas com o treinador. O atacante foi questionado sobre o assunto nesta segunda-feira, na saída do elenco do Santos do Centro de Treinamento Rei Pelé rumo ao embarque para o Chile, e se limitou a dizer que dorme com a consciência tranquila.

Neste domingo, após a derrota do Corinthians por 3 a 2 para o Santos, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro, Tite esbravejou contra Neymar, acusando-o de ser desleal em uma disputa de bola no fim da partida com o lateral Guilherme Andrade. O técnico ainda reclamou da maneira como o jogador da Seleção Brasileira se comporta ao receber faltas. "Ele simula muito, e está dando um mau exemplo aos garotos", opinou o comandante corintiano.

Um dia depois, Neymar evitou rebater as polêmicas declarações do treinador. Questionado sobre o assunto na saída do CT Rei Pelé, ele não se prolongou e limitou-se a usar estas palavras: "durmo com a consciência tranquila".

Nesta segunda-feira, o elenco santista se reapresentou no CT e, após não realizar treinamentos, deixou o local com destino ao Aeroporto de Guarulhos. Ainda no mesmo dia, o grupo embarca em voo fretado para Santiago, onde enfrenta a Universidad de Chile na próxima quarta-feira, a partir das 22h (de Brasília), pela partida de ida da Recopa Sul-Americana.

O primeiro duelo entre os campeões de 2011 da Copa Libertadores da América e da Copa Sul-Americana ocorre no Estádio Nacional, em Santiago, local no qual o Santos deve fazer um treino de reconhecimento nesta terça. O jogo de volta envolvendo as equipes brasileira e chilena ocorre apenas em 26 de setembro, no Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".