Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

New York Times adotará publicidade nativa

26 DEZ 13 - 07h:00folhapress

O "New York Times" revelou planos para introduzir em seus sites o formato "native advertising" (publicidade nativa), campanhas de anunciantes que se parecem com textos e conteúdo noticioso gerado pela Redação.

O publisher do grupo, Arthur Sulzberger Jr., enviou uma carta aos funcionários para minimizar as preocupações com a nova forma de publicidade.

Segundo ele, uma barra colorida e as palavras "conteúdo pago" identificarão as campanhas como anúncios. Sulzeberg também garante "rigorosa distinção entre a redação e o grupo responsável por criar conteúdo para os anunciantes".

O formato "native advertising" é visto com certa reserva dentro do jornalismo por borrar a fronteira entre conteúdo editorial e publicidade. Tem sido, contudo, identificado como uma valiosa fonte de novas receitas para as empresas de comunicação.

Em pesquisas feitas pela Comissão de Comércio dos EUA, 73% dos sites de notícia disseram ter adotado o modelo e 17% indicaram planos para oferece-lo no futuro.

O "New York Times" vai introduzir a modalidade inicialmente no site, em todas as formas de conteúdo desde videos até gráficos. Depois o formato será estendido aos dispositivos móveis. Sulzberger reconheceu aos funcionários que a plataforma é "relativamente nova e pode ser bem controversa". Mas explicou ser necessária para "conduzir a receita digital ao crescimento".

Jill Abramson, editora-executiva do "New York Times", mostrou resistência à modalidade em apresentações no passado, ao considerar uma possível confusão na cabeça dos leitores sobre a origem do conteúdo.

Hoje, Abramson afirmou que a Redação não vai se envolver com a produção da nova forma de publicidade.

Registros de tropeços com experiências do modelo ajudaram a aumentar a controvérsia sobre sua adoção. 

Em janeiro, o site "The Atlantic" teve de pedir desculpas aos leitores depois de publicar uma "campanha patrocinada" da Igreja da Cientologia que exaltava a seita e seu líder.

O crítico de mídia Americano, Bob Garfield, questiona o esforço feitos pelas empresas para uma "fatia de receita que não fará a diferença se elas vão sobreviver ou não". 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Argentina, Chile, Uruguai e Paraguai terão candidatura unificada para Copa
2030

Países terão candidatura unificada para Copa

Frango assado caprese é fácil de fazer e fica uma delícia
JANTAR

Frango assado caprese é fácil de fazer e fica uma delícia

OAB vai entrar com ação para impedir obra da Sanesul às margens de rio
AUDIÊNCIA PÚBLICA

OAB vai entrar com ação para impedir obra da Sanesul às margens de rio

Juiz da infância de Dourados é promovido a desembargador do TJMS
PROMOÇÃO

Juiz da infância de Dourados é promovido a desembargador

Mais Lidas