sábado, 21 de julho de 2018

INTERNACIONAL

Nevascas dão trégua nos EUA, mas viajantes ainda sofrem

28 DEZ 2010Por AFP20h:55

O clima começou a melhorar na costa leste dos Estados Unidos, com uma trégua nas maiores nevascas registradas na região em décadas. Para os viajantes que ficaram presos nos aeroportos nova-iorquinos, no entanto, a dor de cabeça continua.

Após mais uma noite de muita ventania, a tempestade finalmente afastou-se de Nova York na manhã desta terça-feira. O sistema de enormes nevascas e fortes ventos moveu-se na direção do Maine e do Canadá, deixando um rastro gelado da Costa Leste até as Carolinas.
Após nevasca, retomada de voos pode levar três dias

Com o fim do clima extremo, Nova York - área mais atingida pela frente fria - pôde ir aos poucos retomando sua rotina normal nesta terça.

A prefeitura usava veículos tira-neve e jatos de sal para limpar as ruas de Manhattan, algumas soterradas com até meio metro de neve.

Esta foi a sexta pior nevasca da história de Nova York. Os ventos da primeira noite tornaram praticamente impossível as tarefas de limpeza, deixando a cidade completamente paralisada na segunda-feira - justamente quando milhões tentavam retornar ao trabalho após o feriado de Natal.

As autoridades calculam que levará dias até que a cidade e seus terminais voltem 100% ao normal.

Depois de passar um dia inteiro fechados, os aeroportos John F. Kennedy International e La Guardia, em Nova York, e Newark International, em Nova Jersey, foram reabertos na noite de segunda.

Mais de 5.000 voos foram cancelados durante as nevascas, provocando um atraso gigantesco nos cronogramas das companhias. Mesmo quem tem bilhetes marcados para esta terça deve sair de casa preparado para enfrentar longas filas e consideráveis atrasos.

A Continental Airlines informou que suas operações em Nova York e Newark continuam bastante confusas.

"Em 28 de dezembro, tentaremos retomar os voos conforme as possibilidades de operação. Algumas chegadas serão adiadas na manhã e começo da tarde", indicou a companhia em um comunicado.

Aeronaves que deveriam ter chegado na segunda-feira ao aeroporto de Nova Jersey, vizinho a Nova York, começaram a aterrissar apenas nesta terça, segundo a Continental.

A decisão da JetBlue, que cancelou voos saindo de Nova York e Boston até terça, refletiu a conclusão de outras companhias aéreas, cujos passageiros poderão remarcar seus bilhetes até 14 de janeiro sem qualquer custo adicional.

Enquanto isso, a Autoridade Aeroportuária de Nova York alertou que o terminal de La Guardia enfrenta "massivos cancelamentos e atrasos".

A situação também continua complicada para quem tentava viajar por terra, já que as linhas de trem, metrô e ônibus ainda estão bastante congestionadas.

"Ainda há grande atrasos em toda a nossa rede de transportes, e em alguns casos houve a suspensão dos serviços. Isto deve durar por toda a manhã e a tarde", lamentou a Autoridade de Transportes de Nova York nesta terça-feira.

Leia Também