Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Nelsinho admite chefiar campanha de Dilma

29 JAN 10 - 09h:30MARIA MATHEUS
O prefeito Nelsinho Trad (PMDB) admitiu a possibilidade de aceitar eventual convite do ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, para coordenar comitê suprapartidário de apoio à campanha da ministra Dilma Rousseff (PT) à Presidência da República. Para o prefeito, a decisão de encabeçar o comitê de prefeitos da Região Centro- Oeste depende da oficialização de aliança do PT com o PMDB em nível nacional. “Lógico (que posso aceitar o convite). Dependendo da forma que nosso partido se posicionar – tudo vai depender disso – a gente pode avaliar essa questão com muita honra”, disse Nelsinho. “Essas questões serão decididas depois que forem definidas as alianças partidárias”, enfatizou. O prefeito avalia que “muito provavelmente” o PMDB vai fechar com o PT em nível nacional. “E se isso acontecer, é uma possibilidade a ser analisada. Até porque já militamos na frente nacional de prefeitos como presidente da região Centro-Oeste”, observou. Ontem, por telefone, Nelsinho disse à ministra Dilma Rousseff que está convicto de sua decisão de apoiá-la nas eleições de outubro. “Ela agradeceu o apoio e eu disse a ela que estou convicto da minha posição, não por nenhuma moeda de troca pelas coisas que estão vindo a Campo Grande, mas por acreditar na administração que o Governo Lula está fazendo. Acho que tem que ser dado sequência”, opinou. Conforme Nelsinho, a ministra comentou que acompanha de perto as questões políticas em todo o País e se sentiu “honrada” com a declaração de apoio. “Ela também disse que o presidente Lula está sabendo da minha decisão, ficou muito feliz e me mandou um abraço”, contou o prefeito. Esperança Dilma ainda tem esperança de contar com dois palanques em Mato Grosso do Sul. Apesar de o governador André Puccinelli (PMDB) condicionar o apoio para a petista à desistência do ex-governador José Orcírio dos Santos (PT) de concorrer ao Governo do Estado, a ministra ainda não colocou um ponto final na discussão. A cúpula nacional do PT tem como certo que o partido terá candidatura própria ao Governo de Mato Grosso do Sul. Mas, ainda assim, espera contar com o apoio de Puccinelli a Dilma. Ontem, o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT) participou de reunião da cúpula do PDT com Dilma. No encontro, realizado na casa da ministra, lideranças do PDT declararam o compromisso de apoiá-la à Presidência da República. Foi Dagoberto quem intermediou o telefonema entre Nelsinho e Dilma. A ministra conversou rapidamente com o deputado sobre o cenário político no Estado. “Vamos lutar, vamos ver se consigo dois palanques”, teria comentado Dilma ao se referir a Mato Grosso do Sul. “Ela demonstrou ter ficado muito grata com a posição de Nelsinho e, na hora, ligou para ele”, disse Dagoberto. O deputado informou ainda que, antes do Carnaval, representantes da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) terão encontro com a ministra para convidá-la a participar da abertura da 72ª Expogrande, que acontece em março.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Grupo tailandês quer <br> investir no turismo de MS
HOTELARIA

Grupo tailandês quer
investir no turismo de MS

Mente serena
CINCO PERGUNTAS

Mente serena

ECONOMIA

Decreto cria comitê técnico para desenvolvimento do mercado de combustíveis

BRASIL

'Falta apenas ouvir o Queiroz', diz Bolsonaro

Mais Lidas