sábado, 21 de julho de 2018

POTENCIALIDADES

Nelore MS lança dia 8 congresso internacional da carne e abre Expoinel

3 NOV 2010Por FAUSTO BRITES E ADRIANA MOLINA15h:18

O lançamento do Congresso Mundial da Carne - que terá Campo Grande (MS) como sede em 2011 - será na próxima segunda-feira (08), às 8h, Centro de Convenções e Exposições Albano Franco . Na oportunidade haverá também a solenidade de abertura da Expoinel MS 2010, maior feira indoor da raça Nelore do mundo, promovida pela Associação Sul-Mato-Grossense dos Criadores de Nelore (Nelore MS).

Os primeiros colocados no Ranking da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB) na temporada 2009-2010 já confirmaram participação na feira, além de vários selecionadores de diversas partes do país.

Congresso

O Congresso Internacional da Carne, um dos mais importantes eventos sobre a cadeia do setor em âmbito mundial, será no mês de junho de 2011. A Capital foi escolhida como sede do evento durante a assembléia geral do International Meat Secretariat (IMS), realizada em setembro no Congresso Mundial da Carne em Buenos Aires, na Argentina.

A escolha foi o resultado do trabalho de uma comissão coordenada pela Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul) com o objetivo de evidenciar a cadeia da carne de Mato Grosso do Sul e as potencialidades de Campo Grande para a realização de grandes eventos

Pesou favoravelmente à escolha de Campo Grande como sede do evento o reconhecimento à qualidade da carne produzida no Estado. Com o terceiro maior rebanho do País, formado por 22,5 milhões de cabeças, MS virou referência por meio de iniciativas como o programa Boas Práticas Agropecuárias (BPA), que prevê a adaptação das propriedades de modo a garantir o bem-estar do rebanho.

A realização do evento em Mato Grosso do Sulk vai oferecer a oportunidade dos agentes internacionais do mercado da carne conhecer uma região de pecuária extensiva. O Estado desperta o interesse de mercados internacionais não só pelo incremento da qualidade como pelo potencial de expansão do rebanho. Superada a crise dos países desenvolvidos, a previsão é de que haja um aumento mundial na demanda por proteínas.

Com informações da Famasul

Leia Também