Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Nariz aprende a identificar "cheiro" do perigo

2 ABR 08 - 22h:00
     

 

 

O medo pode aguçar o sentido do olfato em uma pessoa a ponto de que ela passe a associar rapidamente um odor que sentiu no passado a uma situação de perigo e a distinguí-lo de outros semelhantes, de acordo com um estudo realizado nos Estados Unidos. Os pesquisadores da Escola de Medicina Feinberg, da Universidade Northwestern, no Estado de Illinois, submeteram 12 jovens saudáveis a testes envolvendo dois odores muito similares enquanto registravam imagens de ressonância magnética de seus cérebros.

 

Primeiro, os participantes tiveram que cheirar o conteúdo de duas garrafas. O odor era quase idêntico, com uma variação química sutil. Eles não conseguiram discriminar os aromas. Depois tiveram que cheirar o conteúdo de uma das garrafas novamente enquanto eram submetidos a uma situação de desconforto - a aplicação de um choque elétrico de baixa intensidade em sua perna. Logo eles aprenderam a distinguir este cheiro específico do outro, que era bastante similar. Para Wen Li, coordenador do estudo, essa é uma habilidade resultante da evolução.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CLÁUDIO HUMBERTO

“Eles [partidos] só querem passar a mão na gaita”

Confira o seu astral para esta sexta-feira
OSCAR QUIROGA

Confira o seu astral para esta sexta-feira

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta sexta-feira: "Afronta à Constituição"

ARTIGO

Fernando Mendes Lamas: "Automação na agricultura"

Pesquisador na Embrapa Agropecuária Oeste

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião