R$ 20 MILHÕES

Napoli pode fazer proposta por Ralf

Napoli pode fazer proposta por Ralf
25/01/2014 10:44 - Terra


Esperando a resposta de duas ofertas feitas a outros jogadores para a posição, a Napoli pode investir pesado em Ralf caso não consiga fechar com Capoue, do Tottenham (ING), ou Yann M’Vila, do Rubin Kazan. Segundo informações do jornal Lance!, o clube italiano tem 6 milhões (cerca de R$ 20 milhões) reservado para um reforço nesta posição e pode fazer a oferta a qualquer momento ao Corinthians.

A situação, no entanto, não faz o técnico Mano Menezes temer pela concentração do volante. O treinador afirmou que confia no desempenho do meio-campista na partida do Corinthians contra o São Bernardo, neste sábado, pelo Campeonato Paulista.

"Aparecem sondagens em todo momento, e eles convivem bem com isso. Assim como o Edenilson jogou bem contra a Portuguesa, o caso do Ralf ainda é menor em relação às especulações. Tenho certeza absoluta de que vai ser o Ralf de sempre", argumentou.

O exemplo de Edenilson foi citado por Mano porque o lateral atuou contra a Lusa mesmo quando sua transferência para a Udinese estava avançada - o acordo foi anunciado poucos dias depois. Agora, Ralf vive a expectativa de negociação, apesar de o Corinthians não ter gostado dos números iniciais sugeridos pelos italianos.

Ciente de que o Napoli ainda não desistiu do camisa 5, Mano explica que a diretoria terá de avaliar se vale mesmo a pena se desfazer de um jogador muito importante neste período de conquistas do Corinthians.

"Não gosto de abordar antes de existir algo oficial ou definitivo. Existem especulações, e é um dos jogadores referências do Corinthians vencedor. Sempre que sai um deles há uma perda e precisa pesar se vale para Corinthians, jogador... É preciso ver se a capacidade de suprir uma ausência como esta vai compensar qualquer questão financeira", completou.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".