Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EUA

'Não há provas contra Christie', diz procurador que investiga bloqueio de ponte

'Não há provas contra Christie', diz procurador que investiga bloqueio de ponte
02/02/2014 23:00 - FOLHA PRESS


Por enquanto, não há provas de que Chris Christie, governador republicano de Nova Jersey, nos EUA, esteve envolvido no fechamento de uma ponte de ligação com a cidade de Nova York, disse o principal investigador do caso.

"Não temos atualmente nenhuma prova de que o governador ordenou o fechamento. Necessitamos de mais elementos", disse à rede "NBC" o democrata John Wisniewski, que chefia as investigações no legislativo local.

Visto como um potencial candidato republicano à presidência em 2016, Christie está na defensiva desde que foi divulgada a informação de que sua administração foi responsável pelo fechamento da ponte George Washington, que liga Nova Jersey à Nova York, durante vários dias em setembro.

O bloqueio teria sido uma retaliação ao prefeito da cidade de Fort Lee, Mark Sokolich, que não apoiou o governador em sua campanha de reeleição.

O republicano diz que a a manobra foi orquestrada por uma funcionária do governo, exonerada por ele após a descoberta do caso.

De acordo com uma carta do advogado de um dos acusados, divulgada pelo "New York Times", Christie sabia o que estava ocorrendo na ponte.

"Há evidência de que o governador tinha conhecimento do fechamento da ponte enquanto ele era realizado", afirmou Alan Zegas, defensor de David Wildstein, ex-chefe da Autoridade Portuária, que renunciou em dezembro.

pós a divulgação da carta, Christie voltou a negar que sabia da operação política para fechar a ponte e que a descobriu somente em janeiro, quando realizou uma coletiva de imprensa para pedir desculpas e anunciar a demissão da funcionária acusada de envolvimento no caso.
 

Felpuda


As várias e várias mensagens que vêm sendo trocadas em grupos fechados, e para poucos, são de que algumas alianças poderão acontecer, mas mediante a troca de comando em alguns órgãos importantes. Seriam entendimentos para atender siglas de matizes bem diversos que vêm tentando criar dificuldades para vender facilidades. Se as negociações forem concretizadas, tornarão os caminhos sem muitas barreiras. A conferir.