quinta, 19 de julho de 2018

POLÊMICA

'Não aguento mais ouvir perguntas sobre quantos peixes pesquei', diz Salvatti

3 JAN 2011Por FOLHA ONLINE13h:24

A ministra da Pesca e Aquicultura, Ideli Salvatti, assumiu a pasta nesta segunda-feira com a promessa de valorizar o setor e com críticas aos comentários "jocosos" sobre a importância da pesca na economia do país.

"Já ouvimos demais comentários jocosos sobre o ministério. A pergunta 'quantos peixes você já pescou', eu não agüento mais ouvir. Deve ser a mesma quantidade de soja colhida pelas centenas de ministros de agricultura da história do país", ironizou Ideli.

Segundo a nova ministra, "o que fez o Brasil ser campeão de produção na agricultura foi a política pública para esses setores, e não a experiência individual de cada ministro".

No discurso de posse, Ideli Salvatti defendeu a importância ambiental da pesca e disse que o setor tem potencial para crescer. A quem critica a criação do ministério, Ideli sugeriu "ir pescar".

"O aquicultável é tão importante quanto o agriculturável. Podemos produzir proteína do peixe na Amazônia sem derrubar uma árvore. Quem estiver incomodado com mais um setor que no governo Lula, e agora no governo Dilma, que passa a ter importância e atenção, não se avexe e não se estresse. Vá pescar, meu filho, e nos deixe trabalhar"

Ideli disse que é "ignorância" ser contra um ministério da pesca. "É um privilégio ter essa imensidão de água e hoje está subaproveitada. É de uma ignorância esse tipo de comentário jocoso sobre a necessidade um ministério frente ao potencial do país".

DITADURA

No discurso de posse, Ideli Salvatti disse que a eleição de Dilma Rousseff "fecha um ciclo" na história do país.

"Nesses 50 anos foi necessário lutar e sofrer para que nos pudéssemos viver esse momento, quando sai um presidente operário e estadista, e entra uma mulher para presidir o país. Mas não é uma simples mulher. Porque às vezes a gente esquece que essa mulher é uma das mais fortes representantes da juventude libertária de 1968", disse a ministra da pesca.

Mais uma vez, Ideli Salvatti rebateu os críticos e ironizou a oposição. "Nós fizemos por merecer esse momento, com amor ao Brasil. E que ladrem os cães, podem ladrar. Porque o que importante é que a caravana da cidadania anda cada vez mais rápida e lotada de brasileiros".

Ideli foi candidata ao governo de Santa Catarina na eleição passada e é mais uma aliada acomodada no governo de Dilma Rousseff após ser derrotada. Ideli Salvatti foi a primeira mulher eleita senadora por Santa Catarina, em 2002 -- o mandato se encerra em fevereiro. Foi líder do governo Lula no Senado.


PESCADORES

Ideli Salvatti substitui no ministério Altemir Gregolin, também do PT de Santa Catarina. Em seu último discurso, Gregolin exaltou o governo Lula.

"A política de Estado estruturante é o maior legado que o governo Lula deixa para a pesca de nosso Brasil. Esse sempre foi o maior pedido do setor. São quase um milhão de pescadores que historicamente foram esquecidos e por uma visão de futuro. O presidente Lula enxerga longe", disse Gregolin.

Segundo o ministério da Pesca, os últimos dados de 2009 apontaram crescimento de 990 mil para mais de 1,2 milhão de toneladas, com consumo também crescente de 6,8 para 9kg de pescado consumido por habitante/ano.

Leia Também