Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

Terra de boi

Na terra do boi, carne de peixe, de suíno e até de peru é mais barata

7 DEZ 2010Por Carlos Henrique Braga00h:00

Na terra do boi, sai mais barato comer peixe, suíno, e peru. Embora em queda, a picanha, que já atinge R$ 41, na maior rede local de supermercados, custa quase o dobro do filé de merluza, e R$ 10 a mais do que o filé de pintado, vendido a R$ 31,20, na mesma loja. O peru custa 20,7% da picanha (R$ 8,49), e o pernil suíno não chega a 26% (R$ 10,49).

Menos rentável, o rebanho encolheu de cerca de 24,9 milhões para  22,3 milhões, oficialmente, mas ainda figura entre os maiores – é o 3º, porém há pessoas do setor que apostam em, no máximo, 19 milhões. Há 5 anos, a febre aftosa obrigou pecuaristas a abater as matrizes, e hoje vive-se o reflexo disso tudo.

A vantagem da pulsante pecuária exportadora para o consumidor é limitada. No balcão aqui ou em Xangai, o produto sofre reflexo do cenário global, de crescente consumo e oferta em queda. No resto do Brasil e no mundo, os valores saltaram. Das 17 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), no mês passado, 16 registraram aumento no produto.

Em setembro e outubro, o índice de preço da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) apontou o valor mais alto para a proteína animal da década: 138. Em 2000, era 94. (CHB)

Leia Também