Terça, 23 de Janeiro de 2018

Na nova casa, Palmeiras fica no empate

29 MAI 2010Por 19h:33

     Da redação Em seu primeiro jogo como mandante após a interdição do Palestra Itália, o Palmeiras não conseguiu aproveitar o domínio da posse de bola e parou nas defesas do goleiro Márcio. O time alviverde apenas empatou em 0 a 0, contra o Grêmio Prudente, e chegou ao oitavo ponto no campeonato, encerrando a noite de sábado na quinta posição.

        Em situação inusitada, o time de Presidente Prudente foi visitante na Arena Barueri, estádio onde mandava seus jogos antes de migrar de cidade. O clube, que chegou aos 5 pontos e encerra a noite na 15ª posição, adotou uma postura defensiva e foi bastante pressionado pelo Palmeiras, que se impôs desde o começo do jogo.

        O jogo
        Nos dez minutos iniciais, o time de Parraga criou três grandes oportunidades de abrir o placar, impedidas pelo goleiro produentino. Aos 4 min, Cleiton Xavier cobrou falta certeira de longe e exigiu uma defesa difícil, no canto esquerdo. Aos 6 min, Vinícius cabeceou bem após escanteio e Márcio espalmou. Três minutos depois, o arqueiro mostrou grande elasticidade e impediu gol de Vítor, que tabelou com Cleiton Xavier e finalizou da entrada da área.

        Após outra boa intervenção do goleiro em nova finalização de Vítor, aos 12min, o Palmeiras teria aberto o placar com chute de longa distância de Maurício Ramos. O bandeirinha, no entanto, marcou impedimento de Ewerthon, que teria atrapalhado a visão de Márcio no lance, e anulou o gol palmeirense.

        O lance polêmico diminuiu o ímpeto da equipe alviverde, que, mesmo com pleno domínio da posse de bola, passou a ter maiores dificuldades para superar a retranca adversária. Ainda assim, o time criou outras duas chances claras ainda na primeira etapa.

        Aos 28 min, com assistência de Ewerthon, Danilo cabeceou e exigiu reflexo de Marcio. Aos 39 min, quando o goleiro enfim poderia ser batido, Lincoln foi travado por Diego na finalização. O Prudente levou certo perigo em seu único chute no primeiro tempo: aos 43 min, Sascha bateu falta colocada, que passou por cima do gol de Marcos.

        No intervalo, Flavinho foi substituído por Carlos Eduardo, e o time de Toninho Cecílio voltou melhor armado, com maior eficácia nos contra-ataques. Mas o Palmeiras ainda dominava e Lincoln desperdiçou boa chance aos 2 min. Quatro minutos depois, uma cabeçada de Maurício Ramos assustou Márcio.

        Estreante, Rodrigo Mancha, emprestado pelo Santos, deixou Wesley cara a cara com Marcos, que precisou se esticar para impedir o gol. O Palmeiras respondeu aos 11 min, em chute de primeira de Maurício Ramos.

        Novo lance polêmico aos 16 min do 2º tempo, desta vez com queixas do time do Prudente. Último homem antes do gol, Marcos levantou o pé e atingiu Wanderley, que precisou de tratamento médico. O juiz Cléber Wellington Abade ignorou o lance.

        Livre na área, Paulo Henrique finalizou torto aos 23 min e desperdiçou mais uma grande chance. Aos 26 min, Tadeu, que havia acabado de sair do banco de reservas do Prudente, deixou Wanderley mais uma vez cara a cara com Marcos. O atacante tocou por cima e a bola ia entrando no gol, quando Danilo afastou quaase em cima da linha.

        O jogo caiu de ritmo na sequência e os goleiros não foram mais exigidos. Nos minutos finais, Cleiton Xavier cobrou mal falta e sacramentou o empate.

        Na próxima rodada, o Palmeiras joga contra o Flamengo, em casa. O Prudente, também como mandante, recebe o Atlético-GO. (Do Terra) 

Leia Também