Terça, 20 de Fevereiro de 2018

TRÂNSITO

Na Capital embriaguez ao volante é a principal causa dos acidentes

22 JAN 2011Por Bruna Lucianer08h:07

Embriaguez é a principal causa de acidentes de trânsito no perímetro urbano de Campo Grande (MS). A constatação é do médico intervencionista do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Rodrigo Quadros. "Apesar de não serem realizados exames para verificar alcoolemia em pessoas envolvidas em acidentes, é possível observar a influência do álcool em praticamente 100% dos casos, especialmente à noite e nos finais de semana", relata.

De 1º a 16 de janeiro, 28 autos de infração foram expedidos e 12 pessoas foram presas por dirigirem embriagadas nas ruas de Campo Grande. Números da Companhia Independente da Polícia Militar de Trânsito (Ciptran) mostram ainda que, durante todo o ano de 2010, 563 pessoas foram autuadas, um aumento de 14% em relação a 2009.

Nas rodovias federais do Estado, os números também preocupam. Somente nos 19 primeiros dias de 2011, dois acidentes foram causados por pessoas embriagadas e 17 motoristas foram presos por dirigirem sob o efeito de álcool. O balanço é da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e mostra ainda que foram realizados, de 1º a 19 de janeiro, 809 testes de alcoolemia e expedidos 21 autos de infração.

De acordo com o médico Rodrigo Quadros, o descaso por parte dos motoristas no que se refere à combinação álcool e direção é permanente e escancarada. "Até mesmo durante o deslocamento das viaturas para atendimentos reais, presenciamos motoristas negligentes dirigindo perigosamente, jogando latinhas de bebida pela janela, abusando da velocidade", relata.

 

Horários e locais mais perigosos

A experiência conferida por seis anos de trabalho no Samu permite a Rodrigo Quadros estabelecer quais os locais e horários com maior incidência de acidentes em Campo Grande. Os horários de rush, segundo Rodrigo, são também os mais perigosos.

De segunda a sexta, os piores horários são das 6h às 8h, período de almoço, das 17h às 19h e durante a madrugada. "Sábado e domingo é uma verdadeira roleta-russa, o perigo é permanente", descreve. Nos finais de semana, a embriaguez é presença constante entre os acidentados. "Durante a semana, o trânsito movimentado tem sua parcela de culpa, mas o álcool aparece de segunda-feira a domingo, não tem jeito", declara.

Os bairros e as principais vias rápidas do centro são os locais com maiores índices de acidentes. As Avenidas Afonso Pena, Mato Grosso e Via Park, e as que dão acesso aos bairros, como Gury Marques, Guaicurus e Interlagos, são as mais perigosas.

 

Punição

A legislação estabelece um limite de alcoolemia, de 0,14 miligramas de álcool por litro de sangue, que não é considerado crime ou infração de trânsito. O motorista flagrado com nível de alcoolemia de 0,15 mg/l até 0,33 mg/l é autuado por infração administrativa de trânsito, tem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida e suspensa por 12 meses, além da perda de sete pontos e multa no valor de R$ 957,65.

Já o motorista que for pego dirigindo com nível de alcoolemia igual ou acima de 0,34 mg/l, além das medidas administrativas descritas acima, é autuado criminalmente.

Leia Também