Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

TRÊS LAGOAS

Mutirões de limpeza tentam conter dengue

27 FEV 11 - 07h:55ANA MARIA BARBOSA

A prefeitura de Três Lagoas lançou, na última semana, um conjunto de medidas para prevenir a dengue no município. Entre as ações, está a notificação para que 23 mil proprietários de terrenos baldios façam a roçada e a limpeza dos lotes que estiverem sujos, e a Operação Cidade Limpa, um programa de serviços de limpeza de ruas e terrenos lançado ontem (26), que vai percorrer todos os bairros da cidade.
A campanha, um investimento de R$ 850 mil, começou pelo bairro Jardim Maristela, apontado com um dos locais com mais focos de mosquito da dengue, segundo os levantamentos da Secretaria Municipal de Saúde. A previsão é de que as equipes do município e das empresas contratadas para fazer a limpeza trabalhem durante xx dias. Serão disponibilizados maquinários para a limpeza e patrolamento das ruas de terra, que chegam a 50% da cidade, e caçambas para coleta de entulhos e materiais inservíveis. A estratégia é empregar uma força-tarefa em cada bairro, até que ele esteja limpo.
Ontem, a prefeita Márcia Moura (PMDB) e outras autoridades percorreram ruas do bairro para sensibilizar os moradores quanto à necessidade de limpeza e de descarte de objetos que podem acumular água e auxiliar na proliferação do mosquito transmissor da dengue.
Terrenos baldios
Quanto à limpeza dos terrenos baldios, a notificação dá prazo de 30 dias para os proprietários tomarem providências. Depois disso, serão multados em cerca de R$ 300 por lote. A prefeitura ainda estuda a criação de uma lei para limpar com maquinário próprio e mandar a cobrança junto com o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU).
A emissão das notificações, feitas a todos os proprietários de imóveis sem edificações, gerou alguns protestos entre aqueles que mantêm o lote limpo. O secretário municipal de Finanças e Planejamento, Walmir Arantes, explicou que a prefeitura optou por avisar a todos os donos e que só serão multados aqueles que realmente não cumprem a lei.
 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta terça-feira: "A educação está doente"

ARTIGO

Josemary Morastoni: "Se professor não é profissão, é paixão"

Pedagoga
OPINIÃO

Lara Pastorello Panachuk: "Dia do professor: magistratuta e magistério"

Bacharel em Direito pela UFPR

Felpuda

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião