Terça, 20 de Fevereiro de 2018

Murilo segue na política e pode disputar prefeitura

10 OUT 2010Por 00h:40

Fábio Dorta, Dourados
 
Mesmo não tendo vencido as eleições para o Senado, o vice-governador Murilo Zauith (DEM) afirmou em Dourados que pretende continuar na vida pública e pode assumir cargo no governo. Ele teve uma votação expressiva recebendo mais de 512 mil votos. Ficou em terceiro lugar na disputa pela vaga perdendo para o deputado federal Waldemir Moka (PMDB) por uma diferença de votos inferior a 1,5%.
Murilo, que é presidente regional do DEM, foi citado esta semana pelo governador reeleito André Puccinelli (PMDB) como uma força política do Estado e um nome forte para fazer parte do primeiro escalão do Governo do Estado, a partir de janeiro de 2011 quando começa seu segundo mandato.
Embora não fale ainda qual será seu próximo passo, nem comente sobre uma participação no secretariado de Puccinelli, o vice-governador deixou claro que, mesmo ficando sem mandato eletivo, vai continuar na política. “Mais de meio milhão de pessoas demonstraram que confiam em nosso trabalho, em nossos projetos. Vamos continuar nossa caminhada, nada termina por aqui”, afirmou Murilo.
Além de ser cotado para participar do secretariado de Puccinelli, o vice-governador também é citado como forte candidato a disputar a Prefeitura de Dourados, caso sejam convocadas novas eleições por causa do imbróglio envolvendo o afastamento do prefeito Ari Artuzi (sem partido) e do vice Carlinhos Cantor (PR). Murilo teve mais de 75% dos votos válidos em Dourados para o Senado.

Leia Também