Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

Sul-Americano

Murer é premiada na Argentina

6 JUN 2011Por gazeta esportiva00h:00

Apesar do frio de 4º C e do vento gelado em Buenos Aires, situação que obrigou vários a atletas e levarem cobertores para o estádio, o Brasil confirmou seu favoritismo e venceu a 47ª edição do Campeonato Sul-Americano, encerrada neste domingo. O País ainda viu Fabiana Murer, do salto com vara, terminar como destaque.

No total, a seleção nacional somou 488 pontos: a equipe masculina conquistou o seu 28º titulo com 238 pontos, enquanto a feminina ganhou o 29º torneio com 250 pontos. Assim, o Brasil mantém a hegemonia iniciada em 1975. A Colômbia ficou em segundo lugar (292) e a Argentina, em terceiro (214,5).

Das 13 finais do último dia da competição, iniciada na quinta-feira, o Brasil ganhou mais da metade: sete ouros, três pratas e três bronzes. No total, a delegação somou 51 medalhas (21 de ouro, 16 de prata e 14 de bronze). Dez equipes fizeram pontos no campeonato e dez também conquistaram medalhas. Oito países tiveram campeões.

Fabiana Murer, ganhadora do salto com vara com 4,70m, e o equatoriano Andres Chocho, que quebrou o recorde sul-americano dos 20km de marcha em pista com 1h20min23s8, foram eleitos os atletas com melhor índice técnico da competição, que reuniu 400 participantes de 14 países (Aruba foi convidada).

Os fundistas foram os grandes destaques do último dia. Nos 10.000m masculino, Giovani dos Santos fez índice para o Pan de Guadalajara ao vencer 28min41s02 e Damião Ancelmo de Souza ganhou prata com 28min53s94. Satisfeito, o mineiro de 29 anos comemorou.

"A gente se revezou na frente, mas nas últimas voltas resolvi forçar o ritmo. Foi a melhor prova da minha vida, embora eu ainda sinta dificuldades de correr na pista. Antes, só corria na rua", disse Giovani. Já Damião quer evoluir mais. "Pegando uma prova em condições melhores de clima, sei que vou baixar minha marca", afirmou.

Nos 10.000m feminino, o destaque foi Simone Alves da Silva. Ela venceu com 31min59s11, garantindo participação no Pan e no Mundial. "Foi uma corrida muito dura por causa do frio, mas resolvi tentar uma boa marca e é a melhor da minha vida", disse Simone, recordista sul-americana dos 5.000m.

No salto com vara, Fábio Gomes da Silva venceu o argentino Germán Chiaraviglio no desempate ao alcançar 5,35m. No heptatlo, Vanessa Chefer, com dores na perna, nem conseguiu comemorar direito o ouro. O Brasil foi campeão nos revezamentos 4x100m masculino e 4x400m masculino e feminino. No 4x100m feminino, ficou com a prata.

Confira o Quadro de Medalhas:

1 - Brasil - 21 de ouro, 16 de prata e 14 de bronze = 51 no total
2 - Colômbia - 12 - 12 - 9 = 33
3 - Argentina - 5 - 8 - 7 = 20
4 - Equador - 2 - 0 - 0 = 2
5 - Chile - 1 - 3 - 7 = 11
6 - Venezuela - 1 - 2 - 4 = 7
7 - Peru - 1 - 1 - 1 = 3
8 - Uruguai - 1 - 0 - 1 = 2
9 - Paraguai - 0 - 1 - 1 = 2
10 - Panamá - 0 - 1 - 0 = 1

Contagem de Pontos Geral:

1 - Brasil - 488 pontos
2 - Colômbia - 292
3 - Argentina - 214,5

Leia Também