Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

Mineral

Município não usufrui de sua riqueza mineral

24 DEZ 2010Por Sílvio Andrade, Corumbá04h:50

Enquanto a indústria não chega, a cidade pouco usufrui de sua riqueza mineral – a reserva de minério de ferro, a quinta do Brasil, é estimada em 5 bilhões de toneladas, e de manganês, a maior do mundo, em 300 milhões de toneladas. Beneficiadas pela Lei Kandir, as mineradoras têm isenção fiscal de exportação e se negaram a pagar uma taxa de R$ 2 por tonelada como compensação ambiental para o município.

O minério colocou Corumbá no centro das atenções do mercado mundial e elevou seu PIB (Produto Interno Bruto) per capita, que passou para R$ 28.693,20 em 2008, o segundo maior do Estado. Mas a cidade tem um comércio fraco e o poder aquisitivo da população, de 102 mil habitantes, não atrai grandes lojas e redes de supermercados. O custo de vida é elevado, puxado pelo aluguel de imóveis.

 

 

Leia Também