Segunda, 18 de Dezembro de 2017

EMPREGO E CARREIRA

Mulheres se destacam no mercado de trabalho

29 DEZ 2013Por DA REDAÇÃO00h:00

A baiana Bárbara Maria de Almeida é uma das profissionais que está à frente da operação do sistema que controla todo o processo de produção de celulose da Eldorado Celulose em Três Lagoas. Produzir 1,5 milhão de toneladas de celulose branqueada por ano exige empenho, tecnologia e uma equipe altamente capacitada. Para isso, a empresa investe constantemente em treinamento e desenvolvimento profissional e isso tem destacado muitos talentos, de acordo com reportagem de hoje (29) do jornal Correio do Estado. Bárbara Maria de Almeida é um destes exemplos. Aos 33 anos a baiana, natural de Porto Seguro, soube que um curso Técnico em Celulose do SENAI – PR seria ministrado em sua cidade. Curiosa, inteligente e perspicaz, após concluir a especialização, a jovem foi selecionada para um estágio, treinada e, desde então, não saiu mais da área. “Não sabia exatamente o que um técnico em celulose faria, mas me interessei pelo curso, gostei e há quase dez anos este é meu mundo”, comenta.

Na Eldorado desde março de 2012, Bárbara assumiu em outubro a função de operadora de Sistema Digital de Controle Distribuído (SCDC). Ela é uma das poucas mulheres no Brasil a operar o sistema que permite o controle do processo de produção de celulose. “Agora sou uma das responsáveis por monitorar e controlar todas as variáveis do processo, utilizando algumas ferramentas de alta tecnologia para atingir os parâmetros de qualidade exigidos pelo mercado, com foco na segurança e mínimo impacto ambiental, contando com o suporte dos operadores de área”, explica a jovem.

A especialista acredita que comprometimento e reponsabilidade são as chaves para mulheres ingressarem em áreas predominantemente masculinas. “No início, existia o receio de não ser aceita no meio e isso gerava certo desconforto. Os paradigmas foram quebrados e aqueles que não estavam acostumados a trabalhar com mulheres entenderam que somos profissionais com a mesma capacidade técnica e produtiva. Atuando com comprometimento e responsabilidade, tenho tranquilidade e segurança no desempenho das minhas funções”, conta. A matéria é assinada por Rosana Siqueira.

Leia Também