Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FORBES

Mulheres representam apenas 10% dos bilionários do mundo

Mulheres representam apenas 10% dos bilionários do mundo
07/03/2014 10:39 - terra


O mais recente ranking de bilionários da Forbes, divulgado nesta semana, mostrou que o número de mulheres no clube dos mais ricos do mundo cresceu. Em comparação à 2013, o ranking incluiu no total 268 nomes, sendo 42 dos novos integrantes do sexo feminino. O número de mulheres neste ano foi recorde, segundo a Forbes, bem como o total de bilionárias na lista. No entanto, elas são apenas 172 de 1.645 nomes, ou seja, 10,45% do ranking.

A mulher mais rica do mundo é a americana Christy Walton. Com uma fortuna estimada em US$ 36,7 bilhões, Christy, 59 anos, ocupa a nona posição no ranking geral - o mais rico do mundo é o americano Bill Gates, fundador da Microsoft, com uma fortuna de US$ 76 bilhões. Christy é viúva de John T. Walton, um dos filhos de Sam Walton, fundador da rede de supermercados Walmart. Após a morte de John em 2005, a americana herdou sua fortuna de US$ 18,2 bilhões.

Em segundo lugar entre as mulheres, aparece Liliane Bettencout, 91, com uma fortuna de US$ 34,5 bilhões. A francesa e sua família são os controladores da empresa de cosméticos L’Oréal. Alice Walton, 64, filha fundador do Walmart, é a terceira mulher mais rica. Segundo a Forbes, sua fortuna é de US$ 34,3 bilhões.

Das 172 mulheres na lista, 14 são brasileiras. Maria Helena Moraes Scripilliti, 83, é quem tem a maior fortuna, de US$ 3,1 bilhões. Filha de José Ermírio de Moraes, fundador do Grupo Votorantim, Maria Helena aparece na 520º primeira posição no ranking geral.

Segundo a Forbes, o posto de mais jovem bilionário do mundo é de uma mulher. Perenna Key, 24 anos, tem uma fortuna estimada em US$ 1,3 bilhão. De Hong Kong, Perenna tem uma participação de 85% na Logan Property Holdings, uma empresa com foco em negócios de imóveis residenciais.

Felpuda


As várias e várias mensagens que vêm sendo trocadas em grupos fechados, e para poucos, são de que algumas alianças poderão acontecer, mas mediante a troca de comando em alguns órgãos importantes. Seriam entendimentos para atender siglas de matizes bem diversos que vêm tentando criar dificuldades para vender facilidades. Se as negociações forem concretizadas, tornarão os caminhos sem muitas barreiras. A conferir.