Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

PRESAS

Mulheres alegaram que dinheiro seria para alimentação de fiscais

3 OUT 2010Por ANAHI ZURUTUZA E MILENA CRESTANI 15h:12

As duas mulheres que estão detidas na Polícia Federal de Campo Grande alegaram, durante depoimento, que os R$ 3 mil apreendidos com elas seriam usados para pagar alimentação dos fiscais da Coligação Amor, Trabalho e Fé, que estão atuando nas seções eleitorais. Mesmo assim, elas devem continuar detidas, pois o fato já configura crime eleitoral.

Os nomes das mulheres não foram divulgados e, segundo a Polícia Federal, elas só poderão ser liberadas mediante pagamento de fiança. Elas foram detidas na Escola Vanderlei Rosa, no Bairro Novo Maranhão, em Campo Grande. O dinheiro estava dividido em vários envelopes, com R$ 70 cada junto com material de campanha da coligação Amor, Trabalho e Fé.

Leia Também