Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VIOLÊNCIA

Mulher tenta matar marido pela segunda vez à facadas

Mulher tenta matar marido pela segunda vez à facadas
02/03/2014 12:30 - Gabriel Maymone


Edno Santos Cruz, de 31 anos, foi esfaqueado pelo segundo vez pela esposa em um intervalo de quarenta dias, em Dourados (MS). A segunda tentativa de homicídio ocorreu ontem, por volta das 16h30min, na Avenida Indaiá, no Jardim Flórida II.

Segundo a 94FM Dourados, Iolanda Silva Aguilera de 25 anos, atingiu Edno com três golpes, no braço, peito e costa, sendo que este último provocou uma perfuração no pulmão. A primeira tentativa de homicídio ocorreu no dia 17 de janeiro.

Ele foi socorrido em estado gravíssimo pela equipe Alfa do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), sendo encaminhado ao Hospital da Vida. Após a agressão, Iolanda ainda tentou atear fogo na casa do casal, incendiando uma bicicletaria do marido que fica em um cômodo na frente da residência.

O estabelecimento foi destruído e o prejuízo só não foi maior por que o Corpo de Bombeiros foi acionado antes que as chamas atingissem o interior da casa e imóveis vizinhos.

Iolanda foi presa pela Polícia Militar próximo da casa. A acusada alegou na delegacia, que constantemente é agredida pelo marido, e que o atacou para se defender. Antes do crime, ambos ingeriram juntos bebidas alcoólicas.

O delegado Adilson Stiguivitis, autuou Regiane em flagrante por tentativa de homicídio. Edno permanece internado em estado grave no hospital da vida. Ela havia sido presa pelo mesmo crime no dia 17 de janeiro, sendo solta no dia 24.

Felpuda


Considerados “traíras” por terem abandonado o barco diante dos indícios da chegada da borrasca à antiga liderança, alguns pré-candidatos terão de se esforçar para escapar da, digamos assim, vingança, velha conhecida da dita figurinha. Dizem por aí que há promessas nesse sentido, para que os resultados dos “vira-casacas” nas urnas sejam pífios. Sabe aquela velha máxima: “Pisa. Mas, quando eu levantar, corre!” Pois é...