Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Mulher morre carbonizada em residência no Jardim Centro Oeste

Mulher morre carbonizada em residência no Jardim Centro Oeste
03/01/2014 14:27 - Gabriel Maymone e Lúcia Morel


Antônia Zira Freire, 65 anos, morreu carbonizada, por volta das 13h desta sexta-feira (3), durante um incêndio em sua própria residência, na Rua Pirapitinga, Jardim Centro Oeste. A vítima morava no local há seis meses. A casa é recém-construída.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o fogo começou no quarto, onde a vítima foi encontrada já sem vida. Quando os militares chegaram, o incêndio já havia sido controlado pelos vizinhos, que utilizaram baldes de água. A mulher estava com o corpo no chão e os pés na cama.

A perícia está no local e irá confeccionar o laudo que apontará as causas das chamas. A hipótese de incêndio criminoso não está descartada.

Conforme os moradores da rua, a mulher estava muito transtornada desde a noite de ontem, quando a Polícia Militar foi acionada. Um dos vizinhos relatou à reportagem do Correio do Estado que Antônia estava arrastando móveis, gritando e jogando objetos no chão.

A equipe de policiais pulou o muro, mas Antônia fechou a porta e mandou eles embora. Como não se tratava de crime e ninguém corria riscos, os militares saíram do local.

Nesta manhã, uma outra moradora afirmou que o transtorno da vítima continuava. A vizinha bateu palmas na casa da vítima para saber o que estava acontecendo, mas ninguém atendeu.

A família da vítima disse que Antônia era solteira e morava sozinha. Os filhos moravam em bairros próximos. Nenhum deles soube dizer se a mulher sofria de depressão. 

Felpuda


Considerados “traíras” por terem abandonado o barco diante dos indícios da chegada da borrasca à antiga liderança, alguns pré-candidatos terão de se esforçar para escapar da, digamos assim, vingança, velha conhecida da dita figurinha. Dizem por aí que há promessas nesse sentido, para que os resultados dos “vira-casacas” nas urnas sejam pífios. Sabe aquela velha máxima: “Pisa. Mas, quando eu levantar, corre!” Pois é...