terça, 17 de julho de 2018

EUA

Mulher mata os filhos e esconde corpos em armário

26 OUT 2010Por BBC Brasil18h:30

Cistos nos ovários era como Michele Kalina justificava ao marido os sinais exteriores de gravidez. Mas, segundo as autoridades dos EUA, esta mulher vários filhos de amantes e pelo menos quatro nasceram vivos e foram mortos depois. Os corpos dos bebés foram encontrados num armário da casa de Kalina.

Estes alegados crimes ocorreram em Reading, no condado de Berkshire, Pensilvânia, onde vivem Kalina e o marido. De acordo com a BBC Brasil, as autópsias de quatro bebês indicam que estes nasceram com vida e que morreram por asfixia, envenenamento ou negligência. Um dos corpos estava coberto por cimento e alguns em recipientes térmicos.

Mas nem todos os bebés encontrados eram filhos de Kalina, uma ajudante de enfermeira. Segundo testes de ADN, três eram filhos desta mulher e de um amante, que não foi identificado e outro era filho de Kalina e de um outro homem que não o marido. A investigação não conseguiu identificar nem os pais nem a causa da morte de um quinto bebê. O primeiro filho que Kalina teve com amantes foi em 2003, mas este foi entregue a uma agência de adoção.

A partir deste momento, as outras gravidezes acabaram em tragédia, cujos vestígios estavam escondidos num armário em que o marido, deficiente físico, e a filha de Kalina, com 19 anos, estavam proibidos de mexer. Já no ano 2000 esta família tinha passado por momentos dramáticos quando morreu um filho do casal, com 13 anos de idade e que sofria de paralisia cerebral, contra ainda a BBC Brasil.

"Trabalho em justiça criminal há 25 anos e esta é a coisa mais bizarra que eu já ouvi", admitiu o procurador do condado, John T. Adams, ao jornal local Reading Eagle, referindo-se ao fato de ninguém ter descoberto que Kalina estava grávida porque esta explicava as alterações no corpo com cistos nos ovários.

Leia Também