domingo, 15 de julho de 2018

VIOLÊNCIA

Mulher é presa sob suspeita de matar filha recém-nascida na Bahia

30 DEZ 2010Por FOLHA ONLINE12h:46

Uma mulher de 29 anos foi presa nesta quarta-feira (29) em Ipirá (210 km de Salvador) sob suspeita de matar a filha recém-nascida ao jogá-la dentro de uma sacola em um terreno baldio, logo após o parto.

A criança chegou a ser socorrida, mas não resistiu às fraturas e hemorragia e morreu na manhã de hoje no Hospital Estadual da Criança, em Feira de Santana (BA). Segundo informações da polícia, o caso só foi descoberto porque a mulher (de identidade não divulgada) passou mal após o parto e foi a um hospital.

No local, o médico que a atendeu percebeu que ela tinha acabado de ter um filho. Ele chamou a polícia depois que ela negou ter feito o parto.

Em depoimento, a mãe disse que não sabia que estava grávida e que o parto aconteceu quando ela estava urinando. Ela deve indiciada sob acusação de infanticídio, crime com pena prevista de dois a seis anos de detenção, e abandono, com pena de quatro a doze anos de reclusão, caso o crime resulte em morte.

OUTRO CASO

Na noite de Natal, um recém-nascido sobreviveu em Belém (PA) após também ser colocado num saco plástico e arremessado de uma altura de quase dois metros pela mãe, que acabara de parir.

Segundo a versão da mãe, a criança nasceu por volta das 20h do dia 24. Ela mesma cortou o cordão umbilical, colocou o recém-nascido no saco e o jogou, por cima do muro de quase dois metros, na casa vizinha.

O motivo alegado foi o medo de ser descoberta por sua família, que é do Maranhão e não queria que ela engravidasse, e pelos patrões em Belém, que a contrataram para ser babá e de quem escondia a gravidez, disse a Polícia Civil.

Leia Também