Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

CRIME INAFIANÇÁVEL

Mulher é presa por racismo em Dourados

18 FEV 2011Por DA REDAÇÃO11h:08

Duas mulheres foram detidas na madrugada de hoje, às 4h, uma acusada de racismo e a outra por desobediência e desacato em Dourados (MS).

Segundo boletim registrado pela Polícia Civil, Renata Chagas Lourenço, de 25 anos, estava com um pequeno aparelho de defesa pessoal que emite choques junto com a amiga Rita de Cássia, moradora em Jardim (MS). Elas estavam numa conveniência de um posto de combustível, em Dourados.

Renata teria sido abordada pelo guarda Vivaldo Rodrigues de Matos, de 58 anos, que pediu que ela parasse de importunar os clientes. Ela passava pelas pessoas e dava choques nas vítimas. Quando solicitada a parar, Renata teria ofendido o guarda, com ataques pessoais identificados como racismo e, ainda, espirrado spray de pimenta nele.

Ela e a amiga foram localizadas pela Polícia Militar e encaminhadas à Delegacia da Polícia Civil de Dourados. No veículo com placas do Paraná, a polícia apreendeu o spray, o equipamento de choque e um canivete.

Conforme a polícia, Renata foi autuada em flagrante acusada de racismo e está detida no 1º Distrito Policial de Dourados. O crime é inafiançável e prevê de um a três anos de prisão. A amiga dela foi indiciada por desobediência e desacato e vai responder ao processo em liberdade. 

 

Com informações do Dourados Agora

Leia Também