Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Mulher diz que brasileiro condenado nos EUA é vítima de armação

22 MAR 09 - 08h:31

Mary Aparecida de Souza Oliveira, 49, mora em Borborema (384 km de São Paulo), trabalha como cabeleireira, garçonete em pizzaria e comerciante. Tem dois filhos cujos estudos, em medicina e odontologia, foram interrompidos. Seu marido, Alaor do Carmo Oliveira Júnior, foi condenado à prisão perpétua nos Estados Unidos.

 

Oliveira Júnior, 55, foi acusado pelo Departamento de Imigração dos EUA por sequestro e tráfico humano. Sua mulher, no entanto, defende a inocência do marido. "Ele foi acusado injustamente. Foi uma armação de brasileiros que já haviam tentado entrar nos EUA quatro vezes, sem sucesso. Se eu fosse mulher de traficante humano, não precisaria trabalhar", afirma a cabeleireira.

 

A brasileira cita os nomes de Ana Paula Morgado (que, depois da acusação sobre Oliveira Júnior, obteve o Green Pass, visto de residência definitiva, por ser vítima de crime em território norte-americano) e Mônica Alino (que teria sido deportada e voltou ao Brasil) como supostamente responsáveis pela armação.

 

As informações são da Folha Online

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ECONOMIA

Valor Bruto da Produção deve ficar em R$ 31,3 bilhões este ano em MS

As lavouras devem ter lucro de R$ 20,7 bilhões
Ex-policial é surpreendido com panfletos pedindo sua saída do bairro
CAMPO GRANDE

Homem acorda com panfletos pedindo sua saída do bairro

Idoso que caiu em córrego na Avenida Ernesto Geisel morre na Santa Casa
NÃO RESISTIU

Idoso que caiu em córrego morre na Santa Casa

Por Previdência, Guedes promete defender verba do pré-sal para estados
DISPUTA

Por Previdência, Guedes promete defender verba do pré-sal para estados

Mais Lidas