segunda, 23 de julho de 2018

água potável

Mudança de brasiguaios suspensa por falta de água

19 NOV 2010Por Cícero Faria, Dourados02h:40

A mudança das 600 famílias de brasiguaios acampadas na BR-163, em Itaquiraí, prevista para ontem, foi suspensa por tempo indeterminado, porque não existe água potável numa área de oito hectares para onde seriam transferidas. O prazo da saída dado pela Justiça Federal de Naviraí terminaria ontem.

Caminhões, carretas, ônibus, sanitários químicos, rolos de lona plástica para novas barracas e outros materiais já estão na Fazenda Santo Antônio para acomodar os novos moradores, segundo o Incra. A retirada foi autorizada pela Justiça Federal, depois de pedido do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte(DNIT) que alargará a rodovia também naquele trecho.

Ontem de manhã, a MS 487 que liga Naviraí ao Porto Camargo (PR), foi interditada por um grupo de assentados da antiga Fazenda Santo Antônio, de 16.200 hectares, em protesto contra a ida dos brasiguaios para aquele local.

Segundo eles, a área destinada pelo Incra para a remoção dos brasiguaios não tem infraestrutura para receber as famílias. O local tem apenas um poço artesiano que já abastece as 1.550 famílias dos quatro assentamentos da Santo Antônio. Segundo os acampados, somente esse poço não atenderia as necessidades das famílias. Nem um córrego passa pela área escolhida que lá chegarão.

A Fundação Nacional de Saúde (Funasa) deve protocolar um documento na Justiça Federal, alertando que não há condição para a transferência dos sem-terra para o lote 578 do assentamento Santo Antônio, nas margens da BR-487.

Leia Também