Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Mudança da tarifa de Itaipu seria repassada ao consumidor

23 ABR 08 - 15h:04
     

         

         

        O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, defende a manutenção das condições atuais do Tratado de Itaipu, que está sendo questionado pelo presidente eleito do Paraguai, Fernando Lugo.

        Tolmasquim disse que é preciso respeitar os contratos e os acordos entre os dois países, que foi aprovado pelos Congressos do Brasil e do Paraguai. As tarifas atuais também devem ser mantidas, pois um aumento do preço da energia seria repassado ao consumidor "e isso não seria justo", diz.

        Outro argumento citado por Tolmasquim para não modificar as tarifas atuais é que o Brasil precisa pagar a dívida que contraiu para construir a hidrelétrica. O presidente da EPE disse que a usina foi construída apenas com recursos do Tesouro brasileiro. "O projeto custou US$ 12 bilhões e o Paraguai entrou com US$ 50 milhões, financiados pelo Banco do Brasil. "Houve endividamento do Tesouro Nacional e da Eletrobrás". Com informações do  site G1.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

POLÊMICA

Lei que cria gratificação para juízes e desembargadores é publicada

Medida aumentaria ganhos dos magistrados em 20%, o que dá quase R$ 8 mil
Acidente entre carro e caminhão mata homem de 39 anos na BR-163
RODOVIA

Acidente entre carro e caminhão mata homem de 39 anos na BR-163

MUDANÇAS

Publicada Reforma da Previdência de MS; novas regras valem em 90 dias

Casa de Leis aprovou ontem o texto da Emenda à Constituição Estadual
DECISÃO DO STF

Lei de MS que criou conta única para depósitos judiciais é inconstitucional

Justiça fica com juros que sobram após entregar dinheiro de indenizações e ressarcimentos

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião