Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

RELATÓRIO

MS tem mais de 120 mil em situação de extrema pobreza

5 MAI 2011Por ROSANA SIQUEIRA COM G100h:02

Mato Grosso do Sul tem hoje 120.103 pessoas vivendo em situação de extrema pobreza. Os dados foram divulgados na terça-feira pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Este número coloca o Estado como o 24º no ranking da pobreza no Brasil. Segundo o levantamento, a Bahia é o estado brasileiro com a maior concentração de pessoas em situação de extrema pobreza (2,4 milhões). O ministério informou que o Brasil tem 16,27 milhões de pessoas nessa condição.

Os três estados com mais pessoas em extrema pobreza estão no Nordeste - o segundo é o Maranhão (1,7 milhão) e o terceiro é o Ceará (1,5 millhão). O Pará, na região Norte, é o quarto (1,43 milhão). O quinto é Pernambuco (1,37 milhão) e, em sexto, está São Paulo (1,08 milhão).

As menores concentrações de pessoas em situação de miséria estão no Distrito Federal (46,58 mil), Roraima (73,35 mil), Amapá (82,92 mil) e Santa Catarina (102,67 mil).

Os dados foram produzidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para subsidiar o programa "Brasil sem Miséria", que será lançado nas próximas semanas pela presidente Dilma Rousseff.

Regiões
A região Nordeste concentra a maior parte dos extremamente pobres - 9,61 milhões de pessoas ou 59,1%. Destes, a maior parcela (56,4%) vive no campo; 43,6% estão em áreas urbanas. A região Sudeste tem 2,72 milhões de brasileiros em situação de miséria, seguida por Norte, com 2,65 milhões, Sul (715,96 mil), e Centro-Oeste (557,44 mil).

Metodologia
Para demilitar os brasileiros que vivem em condição de extrema pobreza, o governo utilizou dados preliminares do Censo Demográfico de 2010. A linha de pobreza foi estabelecida em R$ 70 per capita considerando o rendimento nominal mensal domiciliar.

Desse modo, qualquer pessoa residente em domicílios com rendimento menor ou igual a esse valor é considerada extremamente pobre. Há, no entanto, integrantes de uma família que, apesar de não terem qualquer rendimento, não se encaixam na linha de extrema pobreza.

Para calcular as pessoas sem rendimento que, de fato, se incluem na linha de miséria, o IBGE realizou um recorte que considerou os seguintes critérios: residência sem banheiro ou com uso exclusivo; sem ligação de rede geral de esgoto ou pluvial e sem fossa séptica; em área urbana sem ligação à rede geral de distribuição de água; em área rural sem ligação à rede geral de distribuição de água e sem poço ou nascente na propriedade; sem energia elétrica; com pelo menos um morador de 15 anos ou mais de idade analfabeto; com pelo menos três moradores de até 14 anos de idade; com pelo menos um morador de 65 anos ou mais de idade.


POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE EXTREMA POBREZA POR ESTADO
Bahia 2.407.990
Maranhão 1.691.183
Ceará 1.502.924
Pará 1.432.188
Pernambuco 1.377.569
São Paulo 1.084.402
Minas Gerais 909.660
Piauí 665.732
Amazonas 648.694
Alagoas 633.650
Paraíba 613.781
Rio de Janeiro 586.585
Rio Grande do Norte 405.812
Sergipe 311.162
Rio Grande do Sul 306.651
Paraná 306.638
Goiás 215.975
Mato Grosso 174.783
Tocantins 163.588
Espírito Santo 144.885
Acre 133.410
Rondônia 121.290
Mato Grosso do Sul 120.103
Santa Catarina 102.672
Amapá 82.924
Roraima 76.358
Distrito Federal 46.588
Total / Brasil
16.267.197

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome
 

Leia Também