Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

denúncia

MS Saad pede suspensão de 2 anos ao Operário

26 MAI 2011Por gazetams15h:18

Depois que o Operário Futebol Clube denunciou a Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS) ao Ministério Público Estadual (MPE), alegando que o MS Saad disputa o Campeonato Estadual de Futebol sem CNPJ do Estado, o que é considerado irregular, o presidente do clube, Romeu Carvalho de Castro, divulgou uma nota dizendo que “se vê obrigado a ingressar na justiça desportiva contra uma entidade que vem sofrendo há anos as consequências de uma administração que coleciona insucessos dentro dos gramados e desafetos fora deles”.

O presidente do MS Saad alega que após vários ataques “infundados” feitos por Antônio Vieira da Cunha contra a Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul, o mesmo agora quer atingir de forma “torpe e cruel o MS Saad Esporte Clube e os co-irmãos Rio Verde e Aquidauanense”. A denúncia feita ao MPE pelo Operário solicita o afastamento da diretoria da FFMS.

Além da representação por possíveis irregularidades com o MS Saad, o Operário também acusa o Rio Verde de jogar com atletas que não estão inscritos como profissionais na FFMS e o Aquidauanense de disputar a competição sem ter registro como clube profissional. O MS Saad pretende pedir a suspensão do clube da Capital com base no artigo primeiro do Regulamento:

Art. 1º - O Campeonato Sul-Mato-Grossense de Futebol Profissional – Serie A – Edição 2011 será disputado por 16 (dezesseis) associações (clubes) que a integram, na forma deste regulamento e da tabela de jogos, parte integrante deste regulamento, composta de datas, horários, estádios e locais previamente definidos em conformidade com a legislação vigente. Parágrafo único - Essas associações (clubes) reconhecem como instância definitiva a justiça desportiva para dirimir conflitos entre si e entre elas e a FFMS, estando ciente que ao se valer da justiça comum, sua filiação automaticamente ficará suspensa por dois anos, e eliminado da competição.

O presidente do MS Saad solicita a “a imediata eliminação do Operário Futebol Clube do Campeonato Estadual de 2011 e a suspensão imediata da filiação do clube pelo prazo de dois anos, além das demais punições cabíveis pela CBF e FIFA. Pedimos ainda a imediata divulgação da situação real do Operário Futebol Clube em suas obrigações junto à FFMS, e o enquadramento do seu Presidente nos artigos cabíveis pelas infrações ao CBJD, além de diligências nas áreas trabalhista e contábil, a fim de que sejam preservados os direitos dos valorosos atletas que envergaram a camisa do clube mais popular do Mato Grosso do Sul”.

O presidente do MS Saad alega ainda que sempre prestou apoio ao Operário Futebol Clube. Segundo ele, na luta pelo acesso à Série A do campeonato Sul-Mato-Grossense em 2010, o clube utilizou as dependências do MS Saad para a hospedagem e alimentação dos atletas, além de ter sido beneficiado com a utilização de jogadores preparados pelo clube, sem nunca ter contribuído com valor nenhum para pagar despesas com água ou luz.

“Temos no Operário Futebol Clube, na tradição de seu passado iluminado pelos exemplos de Castilho e Arturzinho, o modelo mais belo da força do desporto do centro-oeste brasileiro, e esperamos que o nosso ato de coragem em buscar encerrar os desmandos da atual administração, façam ressurgir o Galo que os brasileiros de todas as procedências aprenderam a respeitar num passado não muito distante, e nos colocamos desde já como parceiros para a retomada dessa rica história da qual fazemos parte pelas conquistas do futebol feminino, tão logo uma nova administração a altura dos antigos mestres dirigentes retorne ao comando dessa nação”, finalizou.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também