Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

domingo, 17 de fevereiro de 2019 - 13h03min

MS registra melhor abril da história em geração de emprego

18 MAI 10 - 06h:42
Carlos Henrique Braga

Mato Grosso do Sul não gerava tantos empregos com carteira assinada em abril desde 1996, quando o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, passou a divulgar dados mensais do mercado de trabalho. No último mês, 4,9 mil vagas foram abertas, variação positiva de 1,23%. O número de postos é resultado de conta simples:  23,8 mil contratados menos 18,9 mil demitidos. Pela primeira vez, MS tem mais de 400 mil trabalhadores com carteira assinada — somados a funcionários públicos, que não têm o mesmo registro, são mais de meio milhão.
A atividade que mais contribuiu para o resultado, quinto melhor do País, foi a indústria da transformação (1,7 mil postos), com 2,26% do total, seguida pelos setores de serviços (1.446 postos) e a Agropecuária (1.021 postos).

Segundo o economista da Fundação Social do Trabalho (Funsat), Áureo Torres, que analisa dados do Caged, há fôlego para gerar mais empregos. “As indústrias ainda não alcançaram o pico de produção, e vão precisar de mais gente para isso”, avalia.
Segundo Torres, “estamos deixando de ser agrícolas, e passando por industrialização”, com destaque para as indústrias de papel e celulose e açúcar e etanol como grandes empregadoras.

Nos quatro primeiros meses deste ano, MS registrou criação de 14,7 mil vagas, mais de 4 mil estão também, a exemplo de abril, no setor de indústria da transformação. Postos no setor de serviços somaram 4,2 mil e, na agropecuária, pouco mais de 4 mil.
Em termos absolutos, o resultado do quadrimestre é o terceiro melhor de toda a série histórica do Caged para o período, sendo superado apenas por 2007 (17.489 postos) e 2008 (15.618 postos). Nos últimos 12 meses, houve expansão de 4,7% no nível de emprego ou 18.072 postos de trabalho.
Hoje, 25% dos trabalhadores sul-mato-grossenses estão no segmento de serviços; 23% na administração pública; 18,5% no comércio; 14,8 na indústria da transformação; 12% na agropecuária; 4,46% na construção civil; 0,53% em serviços de utilidade pública; e 0,35% na extração mineral.

Brasil
A criação líquida de postos de trabalho formais em abril totalizou 305.068 vagas, segundo dados divulgados hoje pelo Ministério do Trabalho. Esse resultado é o melhor para meses de abril e o segundo maior de toda a série histórica do Caged, iniciada em 1992. O recorde é de junho de 2008, quando a geração líquida de empregos com carteira assinada foi 309.442.
Segundo o Ministério, no primeiro quadrimestre de 2010 foram gerados 962.327 postos de trabalho formais, constituindo o melhor quadrimestre de geração de empregos na história do País. O número de contratações em abril foi de 1.660.075, enquanto as demissões no mês somaram 1.355.007. Ambos foram os maiores resultados para o mês de abril.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Crianças são encontradas mortas em desabamentos após temporal
INTERIOR SP

Crianças são encontradas mortas em desabamentos após temporal

PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS

Após três quedas seguidas, gasolina volta a subir em Campo Grande

Etanol apresentou redução e diesel ficou estável, segundo ANP
Candidatos chegam mais cedo por preocupação com mudança no horário
CONCURSO PÚBLICO

Candidatos chegam mais cedo por preocupação com horário

Em janeiro, 490 empresas foram abertas em Mato Grosso do Sul
ECONOMIA REGIONAL

Em janeiro, 490 empresas foram abertas em Mato Grosso do Sul

Mais Lidas